JM Online

Jornal da Manhã 49 anos

Uberaba, 04 de julho de 2022 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Articulistas.

Outros Articulistas

Você e o outro

O que você deseja para a sua vida? Cumprir suas metas? Alcançar seus objetivos? Atingir o sucesso almejado? Ser feliz?
As pessoas felizes lembram o passado com gratidão, alegram-se com o presente e encaram o futuro, sem medo.
O que você deseja dos outros? Que confiem em você? Que lhe ofereçam segurança? Que acreditem em seus valores? Que prezem suas metas? Que tenham objetivos mútuos? Que dialoguem?
O objetivo mútuo é condição para o início do diálogo. O diálogo é primordial para a convivência saudável.
Existe imposição de opiniões? Respeitam seus interesses?
O respeito mútuo é condição de continuação do diálogo.
Os outros acreditam no seu respeito? Você consegue respeitar pessoas a quem não respeita? Como respeitar alguém desmotivado e egoísta?
Podemos manter o diálogo se encontrarmos uma forma de honra e considerar a humanidade básica de cada um.
Existe pressão? Acontecem discordâncias? Discussões? Desrespeito?
Os sentimentos de desrespeito surgem quando nos detemos nas diferenças individuais. Podemos combater esses sentimentos procurando nossas semelhanças. As afinidades encontradas permitirão manter o diálogo.
Não vise a perfeição. Foque no diálogo e no conhecimento.
Diálogos são conversas cotidianas que afetam a nossa qualidade de vida. Diálogos são interações. Diálogos do presente inspiram o futuro. Diálogos devem ser flexíveis e equilibrados.
As metas deverão orientar você, não governá-lo. Direcione-se e seja flexível. Foque no conhecimento e nas mudanças.
Mudanças necessárias com o objetivo de melhorar as relações e os relacionamentos humanos e torná-los mais eficientes são interessantes.
Diálogos propõem diferentes estratégias e técnicas de apreensão da realidade que modificam comportamentos. Diálogos são uma abertura para novos horizontes. Diálogos provocam mudanças duradouras e fecundas.
Mudança passa por uma aprendizagem. Aprendizagem esta que implica uma redefinição de si mesmo ou da realidade que necessita mudar. Muitas vezes, o que impede a mudança são as ideias preconcebidas a respeito do mundo, da vida e de nós mesmos.
É necessário aprender a criar mudanças. Um mesmo problema pode ter várias soluções. Qualquer conhecimento, ao revelar a extensão da ignorância, revela também que o caminho da aprendizagem jamais termina.
O diálogo conduz à verdade que constrói relações satisfatórias.
“Não é tanto aquilo que as pessoas ignoram que causa problemas, é tudo aquilo que elas sabem e que não é verdadeiro.” (Mark Twain)

Sandra de Sousa Batista
sandrasba@uol.com.br

 

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do JORNAL DA MANHÃ. O conteúdo é de responsabilidade exclusiva do autor.
DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia
Fechar