JM Online

Jornal da Manhã 49 anos

Uberaba, 04 de julho de 2022 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Articulistas.

Outros Articulistas

A importância da linguagem

              Qual é a importância da linguagem?

              É através dessa forma de expressão que compreendemos as nossas emoções. E ainda é através da linguagem que fazemos nossas interpretações e percepções do ambiente total, ou seja, das pessoas e das coisas.

              Para identificar os sentimentos é preciso nomeá-los com palavras.

              As palavras representam elementos concretos.

             Os conceitos abstratos dependem do contexto para serem definidos e explicados.

             A linguagem abstrata possibilita a visão do que antes estava diante da percepção.

            As palavras alargam, dilatam, abrem os limites do mundo interno, mundo este que é totalmente dirigido pelos sentimentos e emoções positivas e negativas.

           Fundamental é o papel da linguagem no desenvolvimento da inteligência emocional. Além de expressar as nossas experiências e emoções e influenciar a nossa interação com os demais, ela é a forma básica de expressão do nosso pensamento.

          A clareza das palavras possibilita ao cérebro perceber, prever e classificar as emoções. A riqueza de vocabulário, além de permitir a expressão apurada das inúmeras emoções  ocasionadas pelos diversos estímulos e situações, interfere também na capacidade de construir experiências emocionais mais refinadas e adequadas ao momento.

         O desenvolvimento da inteligência emocional está bastante relacionado à identificação das emoções por meio da linguagem.

         A relação cognição-emoção, isto é, os estímulos que envolvem o pensamento, agem sobre o emocional, assim como a emoção atua sobre o cognitivo.

        Nessa perspectiva, o neurocientista Daniel Siegel indica que seja ensinado às crianças e adolescentes o vocabulário relacionado às experiências internas como forma de educação emocional, uma técnica de nomear as emoções com o objetivo de dominá-las. É interessante saber o que se sente para evitar o terror e a confusão. “Dividir a sua experiência com o outro pode muitas vezes fazer com que momentos terríveis sejam compreendidos e não se transformem em trauma. Tanto seu mundo interno quanto relações interpessoais irão beneficiar-se da identificação do que está acontecendo, trazendo mais integração à sua vida”, diz Siegel. Várias pesquisas confirmam o raciocínio de que o aprendizado de palavras relacionadas aos diversos estados emocionais conduz a um refinamento dos sentimentos. Estudos neurocientíficos informam uma nova forma de compreender os sentimentos, percebê-los como construções sociais, flexibilidade e desconstrução das emoções.

       Toda linguagem se exprime por enunciados significativos, o que traduz que tanto as palavras quanto as frases construídas por palavras devem revelar algo, mesmo com ambiguidade.

       Como é usada a linguagem na vida prática?

       A linguagem é usada para perguntar, responder, pedir, discutir, negar, concordar, ler, estudar... comunicar enfim. É, também, utilizada como instrumento de ação nas atividades essencialmente intelectuais, como magistério, jornalismo, psicologia entre muitas outras profissões fundamentadas especificamente na função linguística, onde procura a clareza e a eliminação de termos ambíguos. Nos textos científicos é exigido rigor no significado e vocabulário específico para eliminar interpretações equivocadas das palavras.

      Na comunicação, facilmente podemos reconhecer duas linguagens: a linguagem verbal, que utiliza a língua oral ou escrita em que a língua é o mais importante dos códigos, e a linguagem não verbal, que usa qualquer forma de expressão que não seja a palavra, como a pintura, a mímica, a música, a dança entre outras. Ilustrando este assunto, lembramos que dois franceses só se beijam depois da desinformalização do seu relacionamento, em que o pronome vous é trocado pelo tu, o que acontece somente após se conhecerem bem. Antes disso, o cumprimento entre os dois será um seco aperto de mão. Tipos variados de linguagem, não? A linguagem identifica o sujeito.

     Mas, o que é linguagem? O que é língua?

     Linguagem é a capacidade inata da espécie humana de aprender e se comunicar por meio de uma língua.

     Língua é o sistema de representação constituído por palavras e regras combinadas em frases que os indivíduos de uma comunidade linguística usam como principal meio de comunicação e de expressão falada ou escrita.

 

Sandra de Souza Batista Abud

sandrasba@uol.com.br

 

 

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do JORNAL DA MANHÃ. O conteúdo é de responsabilidade exclusiva do autor.
DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia
Fechar