JM Online

Jornal da Manhã 49 anos

Uberaba, 17 de maio de 2022 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Articulistas.

Outros Articulistas

A melhor receita de pizza

Ora, pizza é pizza! Ou será que devo escrever pítiça? Dependendo da circunstância, pode ser uma gafe. Aqui, vamos falar daquele disco de massa coberto com tomate, queijo e orégano, manjericão, etc. — os puristas falam em “recheio”. Aceita uma fatia? Para comer com a mão ou com garfo e faca? Pizzas são inconfundíveis, cada uma é única, destacam-se pela diversidade, pela variedade.

A invenção italiana existe desde os primórdios da humanidade. Dizem por aqui, uns e outros, que tudo acaba em pizza; então, já sabemos como vai acabar o mundo! A minha com mozarela de búfala! Bem, nem uma coisa nem outra; a pizza, segundo os especialistas, não foi uma invenção italiana, talvez tenham sido os egípcios, os gregos, os turcos — ou será que foram os fenícios —, que a inventaram. Se o fato se deu na Antiguidade, melhor dizer que tudo começou com uma bela pizza! Quero uma portuguesa! Queijo mozarela, tomate, presunto, cebola, pimentão, ovos cozidos e azeitonas. Vai um pedacinho aí?

A primeira vez que tive uma namorada e resolvemos sair para comemorar qualquer coisa, fomos numa pizzaria. Pedimos pizza de mozarela. Ou será muçarela? Ou mussarela? E aí, revisor? Que confusão! Sabemos fazer pizza tão bem, mas ainda não decidimos como escrever o nome do queijo que é quase um emblema do famoso alimento. Quando conheci São Paulo, ciceroneado por meu pai, ele me levou para jantar na pizzaria Speranza, tradicional estabelecimento fundado por imigrantes de origem napolitana na década de 1950. Temos quase a mesma idade! Comemos uma pizza de aliche: molho de tomate, filés de aliche, alho cru e orégano. Hum! Quando passei na faculdade, fomos comemorar numa pizzaria localizada no Brás, bairro da capital brasileira da pizza. O anúncio do meu casamento foi feito numa pizzaria, é claro! Você tem dúvidas sobre onde contar aquele segredo que te sufoca? Vá a uma pizzaria, peça um vinho, uma pizza siciliana e desembuche! No fim, ia acabar em pizza mesmo!

Você prefere massa fina ou massa grossa? Borda comum ou borda recheada? E para beber? Vinho, cerveja, chope, refrigerante, água, suco de fruta? Não vá pedir pizza com chá! Não pega bem. E qual é o seu recheio predileto? Eu acho que pizza não combina com frango nem com milho e feijão, mas combina com verduras, berinjela, brócolis, abobrinha, escarola, ou chicória, diversos tipos de queijo, ricota, embutidos, cebola, alho, azeitonas e cogumelos. Esqueci algum recheio?

Existem pizzarias ao redor de todo o mundo, cada local tem suas receitas típicas. Muitas incorporaram modos de preparo regionais e ingredientes ao gosto do freguês! Será uma comida cosmopolita? Virou um alimento símbolo do globalismo? Um ícone comunista? Capitalista? Pizza é cultura! Só não combina com azedume, com discriminação ou ignorância. A melhor receita? Aquela que chega cheirosa à nossa mesa, o queijo derretendo! Está servido? 

Renato Muniz B. Carvalho

 

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do JORNAL DA MANHÃ. O conteúdo é de responsabilidade exclusiva do autor.
DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia