JM Online

Jornal da Manhã 49 anos

Uberaba, 16 de maio de 2022 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Articulistas.

Outros Articulistas

Sorvedore$$ Público$$$$

Meus caros amigos leitores, aqui estou pela alegria de muitos e tristeza de uns poucos. Pela graça e bondade do Criador, continuo tomando banho sozinho, uma demonstração inequívoca de lucidez e equilíbrio. Andei meio sumido deste espaço, meio tristonho e xexelento, como dizia José Paulo de Andrade, grande jornalista falecido há pouco tempo – criador do programa Pulo do Gato, da rede Bandeirantes.

Pois bem, a maneira que penso sobre a Administração Pública em nada mudou. Sou um crítico contumaz das instituições – Executivo, Legislativo e Judiciário. Não critico pessoas, jamais, minhas observações caminham na forma como os serviços públicos são prestados.

Desde o tempo em que cursei Direito – e faz um tempinho, melhor não dizer –, escuto, diuturnamente, que o Estado necessita de reformas urgentes e imprescindíveis. Mas não vejo nada de extraordinário acontecer!

Vejo, sim, uma reforma previdenciária que afetou milhares de trabalhadores da inciativa privada, os verdadeiros carregadores de piano e que sustentam a gentalha, a nata do serviço público. Falo da nata e explico: nata dos sorvedore$$ em todos os âmbitos, uma casta privilegiada com supersalários, penduricalhos de toda sorte – auxílio-paletó, creche, livro, transporte, diária, moradia, férias duas vezes por ano. Olha o custo de um senador, deputado federal, estadual, vereador. A quantidade de sorvedore$$ dentro do Congresso Nacional, uma verdadeira farra!!! Precisa de 81 senadores, 513 deputados.

Já ouvi e li que o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e o Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) foram criados para ter uma estrutura enxuta, eficiente e barata!!! O que presenciamos é que as duas casas somam mais de quinhentos sorvedore$$, com salários altíssimo$$.

Neste final de semana, comemora-se o Dia do Sorvedor Público; no Judiciário mineiro – por exemplo, aqui em Uberaba – fica sem expediente na sexta, sábado, domingo, segunda e terça feira! Cinco dias em verdadeiro e merecido descanso, estão exausto$$, quem dera, não são de ferro! Digo mais: em nada contribuíram com os altos salários em tempos de pandemia; redução de salário zero! Os “manes da inciativa privada, como eu, fomos massacrados!

Monta uma empresa privada, onde num mês de trinta dias ficam onze dias sem funcionar. Vai, cria coragem e monta um negócio de onze dias fechados num mês; vai quebrar antes de completar um ano de vida. Assim é o mês de outubro do Executivo, Legislativo e Judiciário. Digo mais, na cauda do Judiciário vai o Ministério Público! O guardião da sociedade!!!

Repito, minhas observações ocorrem no sentido institucional, mais ainda, não do servidor da base da pirâmide – os garis do Executivo, porteiros, os servidores da serventia judicial, esfregadores da barriga nos balcões, os escraviários, escreventes, etc. Estes, verdadeiros heróis que movimentam a máquina governamental. Ainda, meus sinceros cumprimentos para os Servidores que estão na linha de frente: policiais penais, civis, delegados, militares, etc.

Não adianta fazer beicinho nos corredores, tenho todo o direito de escrever o que penso, com ética, seriedade e compromisso com a verdade.

Repito: nada de beicinho!!!

    

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do JORNAL DA MANHÃ. O conteúdo é de responsabilidade exclusiva do autor.
DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia