JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 16 de dezembro de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Articulistas

Outros Articulistas

Eliana Barbosa

O mal do século

Considerada o “mal do século” pela Organização Mundial da Saúde, a depressão tem arrasado muitas vidas e relacionamentos, mundo afora. E o mais perigoso é que ela geralmente se inicia de forma sorrateira e vai invadindo o cotidiano das pessoas.

Muitas pessoas relatam sobre sua tristeza constante, falta de ânimo para viver a  rotina e até para conviver com seus parceiros, falta de “cor” na própria vida. Outras, principalmente as mulheres, se dizem deprimidas porque seus filhos cresceram e “bateram asas” e elas não se prepararam para essa fase, onde poderiam aproveitar para se dedicar à vida amorosa, viajar ou mesmo fazer novas amizades. Profissionais desmotivados e outros apáticos no ambiente de trabalho...

São muitas as formas pelas quais a depressão se manifesta e, se você tem se percebido assim, desgostoso ou desesperado, veja o que fazer para se livrar dessa “armadilha” chamada depressão:

• Em primeiro lugar, procure o apoio de um profissional do comportamento humano para que você se conheça melhor,  possa desabafar suas dores e medos e aprender a traçar planos para sua mudança interior e cura.

• Se esse profissional detectar que você está com depressão mesmo – séria doença – e se ele não for médico, é hora de você consultar um psiquiatra, porque o tratamento adequado da depressão necessita de medicamentos alopáticos, além de acompanhamento psicológico.

• Faça também sua parte: situe-se no presente, no “aqui e agora”. Isso mesmo! A tristeza que se torna depressão é bem comum em pessoas que guardam ressentimentos e decepções do passado e são inseguras quanto ao futuro.

• Ao ficar preocupado demais com o futuro, ou cheio de mágoas, culpas e saudades do passado, você simplesmente perderá o equilíbrio de sua vida e, assim, se tornará vulnerável às doenças, inclusive à depressão.

• Guarde bem: sua vida é como se fosse um navio e sua mente é o capitão desse navio. Se sua mente (o capitão do navio) está em desarmonia ou desequilíbrio, sua vida (o navio), com certeza, perderá o rumo.

• Portanto, cuide de sua mente – pensamentos otimistas, gratidão, bom humor, novos amigos e aprendizados – e, assim, permita que a alegria seja a parte principal de todos os dias de sua vida! Acredite: Você merece! 

(*) Life coach, psicoterapeuta, articulista de jornais e de revistas de circulação nacional e internacional, autora de vários livros no campo do autodesenvolvimento, apresentadora de programas em TV e rádio e ministra  palestras e cursos transformacionais no Brasil e nos Estados Unidos
Conheça melhor as suas atividades profissionais no site
www.elianabarbosa.com.br
Contato:
eliana@elianabarbosa.com.br

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia