JM Online

Jornal da Manhã 49 anos

Uberaba, 24 de outubro de 2021 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Articulistas

Outros Articulistas

Mariela Guimarães/O Tempo

Delegacia de Uberaba programa novo leilão

Com mais de seis mil veículos nos pátios conveniados ao Departamento Estadual de Trânsito de Minas Gerais (Detran-MG), a Delegacia de Trânsito de Uberaba programa para o início de 2014 um novo leilão para tentar diminuir o número de carros, motos e sucatas que estão nestes locais. O titular da unidade, Luís Fernando de Paula Bernardes, ressaltou que dois leilões foram realizados em sequência no mês setembro deste ano, o que não ocorria desde 2010.

Os leilões ocorreram nos dias 4, 5 e 27 de setembro, quando foram disponibilizados veículos apreendidos por infração de trânsito e recolhidos aos pátios fiscalizados pela Delegacia Regional de Polícia Civil de Uberaba. Eles são levados a leilão quando permanecem no pátio por mais de 90 dias sem que o proprietário regularize a situação. A medida está prevista no Código de Trânsito Brasileiro.

No primeiro leilão, de acordo com o leiloeiro oficial e presidente do Sindicato dos Leiloeiros do Estado de Minas Gerais (Sindilei-MG), Gustavo Costa Aguiar Oliveira, mais de 90% dos carros, motos e sucatas oferecidos nos dois primeiros dias foram vendidos. Ele afirmou que do total oferecido para o remate, 750 motocicletas foram disponibilizadas. Em média, cada motocicleta foi vendida por R$1,2 mil. Em seguida, aparecem as sucatas.

No segundo leilão, no fim de setembro, o delegado de Trânsito e presidente da Comissão de Leilão disse que os veículos foram arrematados por um preço três vezes maior do estipulado na avaliação. No entanto, o valor arrecadado não foi divulgado.

Os dois leilões foram realizadas após três anos e outro poderá ser realizado novamente no início de 2014, segundo o delegado Luís Fernando, que reconhece a complexidade do procedimento. “O veículo só vai sair depois que fechar o leilão de 2013. Não pode ter nenhum veículo com pendência como multa em diversos estados, cidades, restrição financeira, então, todos precisam estar regularizados para fechar o processo. Mas, dependemos de outros órgãos de outros estados e por isso tem essa demora”, explicou.

Apesar das dificuldades, o delegado ressaltou que a delegacia tem acelerado os processos para marcar a data do leilão. “Ainda tem o processo de filtragem. Vamos selecionar os veículos, pois às vezes selecionamos 800 para serem leiloados e, após esta vistoria, o número cai para 500 devido a impedimentos vinculados a procedimentos criminais. A previsão, no entanto, é para o início do ano que vem”, afirmou.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do JORNAL DA MANHÃ. O conteúdo é de responsabilidade exclusiva do autor.
DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia