JM Online

Jornal da Manhã 49 anos

Uberaba, 17 de maio de 2022 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Articulistas.

Outros Articulistas

Cozinha na quarentena

A propósito da moda de fazer pão em casa, que comentamos em nosso texto anterior, temos que convir que passar só a pão e água não é o melhor da vida. Assim sendo, com toda a família “aprisionada”, obedecendo à ordem de ficar em casa, muita gente preferiu, de repente, ir para a cozinha durante a pandemia, não só para fazer pão, mas também todo tipo de comida – e isso foi tanto enquanto restaurantes e outras casas do gênero ainda se adaptavam ao estilo delivery (se não estavam adaptadas), como também depois dessa transformação. Ou às vezes os confinados simplesmente tentaram encontrar, na culinária, uma forma prazerosa de passar o tempo sem entrar em crise diante do necessário isolamento social. Resultado: lá foi a família toda preparar comida na própria cozinha.

A internet oferece vídeos e fotos de comidas deliciosas e bem preparadas, nesta época. Mas algumas das preparações não tiveram final tão feliz. Francamente, nem sei se são de rir ou chorar os vídeos de desastres em cozinhas caseiras na pandemia. Uma página de jornal seria insuficiente para narrar tanto fato pitoresco!

Desconfio que os estreantes na arte culinária foram os protagonistas das situações mais hilárias (pelo menos foi o que imaginei, na maioria dos vídeos a que assisti). Eles foram para a cozinha e se dedicaram com afinco a... fazer bobagens e cometer erros primários.

No final, além de não conseguirem preparar a comida, sujaram o fogão, micro-ondas, pia, chão e paredes da cozinha, em cenas aparentemente tiradas de comédias. Mas, xô, desânimo! Um erro na cozinha pode até matar de rir. Ou pode engendrar uma nova receita, técnica, sabor ou resultado. (Há pratos ou produtos de sucesso que surgiram de erros, como o micro-ondas.)

De fato, algumas pessoas têm pouca habilidade na cozinha. Entretanto, graças às patacoadas culinárias em que muitas delas se envolveram, talvez agora passem a valorizar mais aqueles que, diariamente, encaram forno e fogão em prol da família. É verdade: depois disso e graças à quarentena, todos os serviços de casa ficaram bem evidentes e valorizados. Fora a ternura com que tantas pessoas lidam com todo esse trabalho!

Parabéns a homens e mulheres que se dedicam à cozinha com paciência, amor, maestria e determinação, preparando pratos cheirosos e apetitosos, e refeições gostosas e sortidas, para a alegria de todos. E parabéns aos corajosos que estrearam agora nessa aventura. A ideia é não desanimar se o sucesso ainda não veio. Com mais alguma dedicação, em breve, oferecer e degustar uma comida preparada pelas próprias mãos significarão um incrível prazer e uma vitória inesquecível. Boa sorte!

 

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do JORNAL DA MANHÃ. O conteúdo é de responsabilidade exclusiva do autor.
DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia