JM Online

Jornal da Manhã 49 anos

Uberaba, 04 de dezembro de 2021 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Articulistas

Outros Articulistas

Ricardo Motta

Do amor

São Paulo sopra em Coríntios 13 muito sobre o Amor, como bondoso, paciente, sem inveja, sem rancor, sem leviandade, que sofre tudo, tudo crê, tudo espera, tudo suporta, não se alegra com a injustiça, ...há quem traduza como se fosse da caridade que falava. Afinal, o amor vai muito além do par, do corpo. Embora pareça tão simples amar, na prática não é. Jesus veio ao mundo para encarnar o verdadeiro Amor, daí consolidá-lo possível aos homens, para ensinar o Amor, exemplificar. E nós, embora percebamos o Amor, nem sempre conseguimos ser Amor. Um amigo que se diz ateu afirma que Deus não existe, porque “Deus é Amor”. Compreende mal a existência de Deus porque tem em mente um Deus emoldurado, físico, materializado. Mal sabe que sua afirmação é exatamente o reconhecimento de Deus. Afinal, admito, conclui certo, porque, de fato, Ele é Amor, não é matéria. Assim, em tudo está, universalmente ilimitado. Amor é exercício em energia. “Amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo.” É o que Jesus ensinou. Genial. Iluminado, diz tanto em tão curta expressão. Amar é mais que coisas, portanto, Amar sobre todas as coisas. Amar ao próximo na equivalência de valor, amando como a si mesmo. Logo não se pode amar ao próximo sem saber se amar, para exercer a compaixão. Enfim, o Amor que nasce em si, que brota em si, onde Deus plantou, não pode ficar preso em si, tem que se estender ao próximo, ao todo do mundo. Então, qualquer Amor que prende não é Amor, qualquer Amor cativo Amor de fato não se faz. Nem o amor pode ficar em gaiola, nem o destinatário do amor pode ficar enjaulado à mercê do exercício de um arremedo de amor, porque concretiza o egoísmo. Assim, o Amor maior de Deus se consagra muito além, e em tudo está. Na natureza, água, flores, pássaros, alimentos... Está até na aridez e escassez do deserto inóspito. Afinal, quanto precisamos das adversidades para evoluirmos. Enfim, faz-se na lida com tudo isto além da matéria, à medida que Deus como Amor se realiza na alma. O certo é que o Amor está na ordem de tudo e temos que insistir em entendê-lo e exercê-lo de verdade, mesmo com tantas imperfeições que trazemos como empecilho. Tentemos compreender o amor para bem amar. Temos que avançar. A humanidade só evoluirá na medida que aprender a amar. Ainda que por centímetros, temos que ir buscando a cada novo amanhecer. Pense nisso.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do JORNAL DA MANHÃ. O conteúdo é de responsabilidade exclusiva do autor.
DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia