JM Online

Jornal da Manhã 48 anos

Uberaba, 16 de junho de 2021 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Articulistas

Outros Articulistas

Lucas Vilela

Healthtech: a fintech da saúde

Cada vez mais a tecnologia se torna indispensável no dia a dia das pessoas. Nos últimos anos as fintechs têm decolado, criando assim novos hábitos de consumo e proporcionando maior crescimento do setor. Um dos fatores que proporcionam esse crescimento, comparado ao mercado offline, é a redução de custos para a construção e o lançamento de algo inovador.

De acordo com o estudo Fintech Deep Dive, da PWC, em parceria com a ABFintechs, a capacidade dessas ferramentas de entregar o serviço mais indicado para as necessidades de cada cliente é o que faz com que o investimento em inteligência artificial seja priorizado pelas empresas.

O mercado da saúde também tem investido em tecnologia, por meio das chamadas healthtechs – instituições que oferecem um sistema de plano de saúde aliado à tecnologia que, entre outros benefícios, possibilitam a contratação de maneira rápida e online, como é o caso da empresa mineira You Saúde. Com foco na prevenção e no tratamento de doenças, as soluções tecnológicas oferecidas pelas healthtechs podem ser relacionadas à melhoria de gestão, diagnóstico, acompanhamento do paciente, telemedicina, medtech e a logística de medicamentos, entre outras funcionalidades.

Uma das soluções inovadoras das healthtechs é que ao realizar exames menos invasivos, com agilidade na entrega do resultado e ajuda da inteligência artificial, aumentam as chances de identificar a probabilidade do desenvolvimento de doenças graves, podendo assim agir de forma que tente evitá-las.

Pioneiras, as healthtechs estão presentes em diferentes plataformas e modelos de negócios. Para os usuários, isso representa maior conforto e interação com os médicos por meio do acompanhamento online e da troca de mensagens - um grande passo rumo a um tratamento mais humanizado. Para as empresas, o uso da tecnologia é importante para equalizar os custos médicos do setor privado.   

As plataformas digitais dos planos de saúde podem ser um ótimo meio para orientar os pacientes sobre sintomas de doenças, como e quando prosseguir para o atendimento presencial. Isso evita o acionamento desnecessário do sistema e ainda representa uma economia para sua gestão.

Com isso, pode-se concluir que a era digital nos proporciona maior segurança, o que implica em mais conforto, tempo e qualidade de vida. Deste modo, ainda que a distância, o atendimento se torna cada vez mais pessoal e humanizado, e o paciente fica mais satisfeito com o serviço. Além disso, é importante ressaltar que ainda que a tecnologia esteja evoluindo, o papel do médico continua sendo fundamental.

Lucas Vilela é administrador e gestor comercial da You Saúde

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do JORNAL DA MANHÃ. O conteúdo é de responsabilidade exclusiva do autor.
DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia