JM Online

Jornal da Manhã 48 anos

Uberaba, 12 de agosto de 2020 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Articulistas

Outros Articulistas

Ana Rita Gomes

Carta aberta para o futuro

O que você diria pro seu Eu do futuro? Ou melhor, o que você escreveria? Eu, Ana, começaria dizendo sobre como fui pega de surpresa e contaria como esse aqui e agora tem sido difícil, desafiador e ao mesmo tempo transformador.

Nunca me imaginei viver um momento como esse. Quanta ansiedade! Quanto medo! Quanta indignação com muito do que eu vi por aí. Quantas mudanças! Eu jamais me imaginei viver esse momento, de verdade. Mas eu também escreveria contando sobre quantas coisas eu tenho visto florir em meio a esse caos.

Tem gente se importando com gente! Muitas pessoas estão buscando aprender, evoluir. A pandemia nos deu um chacoalhão, Ana! Pois é. Fomos convidados "gentilmente", por livre e espontânea pressão, a sairmos da nossa zona de conforto e olharmos ao redor, para além do nosso próprio umbigo. Não tem sido nada fácil! Não mesmo!

Mas eu quero dizer que estamos aprendendo e aprendendo muito! Que quem verdadeiramente se abriu pra isso está aprendendo e se transformando muito também. A pandemia trouxe muita dor, mas também trouxe muita luz. Ela nos chamou de volta à nossa consciência e nos fez lembrar que estamos todos aqui a serviço de algo muito, mas muito maior. Que não somos e nunca fomos melhores do que ninguém.

Espero que você esteja mais fortalecida, Ana. Confiando ainda mais na vida e nos seus propósitos, ainda mais nas pessoas e no que há de melhor nelas, apesar de toda sombra. Espero, de verdade, que você esteja ainda mais certa de que a ideia de controle sobre as coisas nessa vida não passa de uma utopia, que ela nos prega peças, mas que tudo, absolutamente tudo que acontece, acontece sempre por alguma razão. E tem muito a nos ensinar. Cabe a nós escolhermos ou não aprender.


E você, já fez sua carta? Se ainda não, faz e me conta depois. Vou adorar saber. A proposta é que você externalize tudo que tem sentido nesse momento e, ainda, se permita um novo olhar de aprendizado com tudo que estamos vivendo nesse momento. Se fizer sentido pra você, não deixe de escrever.

Ana Rita Gomes
Psicóloga, aprendiz da vida e a serviço da luz, autoconhecimento e transformação; Consteladora Familiar – em formação

 

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do JORNAL DA MANHÃ. O conteúdo é de responsabilidade exclusiva do autor.
DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia