JM Online

Jornal da Manhã 49 anos

Uberaba, 16 de maio de 2022 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Articulistas.

Outros Articulistas

Pré-conceito ou preconceito?

Certo dia estava num bar e vi um menino, uns 10 anos, que brincava em seu mundo. Tinha uma garrafinha de álcool gel, daquelas que “combatem” a Covid 19. Ele parecia “tirar das borrifadas superpoderes”.

Corria, brincava, sorria e nada tirava sua concentração de seu mundo maravilhoso. Estava na rua, as pessoas passavam por ele apressadas, fugiam da chuva, entretanto, ele, em seu mundo utópico, era a pessoa mais feliz de suas fantasias. Nada abalava seus gestos às imagens felizes que construía.

Eu fiz isto em uma máquina de costura de minha mãe; sentava no pedal e dirigia “meu carro” para todos os lugares, subia, atravessava pântanos, voava para qualquer lugar. Todos já moramos neste lugar incrível, lá somos reis. Pasárgada é o melhor lugar para viver, porém, um dia as pessoas conhecem o mundo real. TUDO é uma questão de tempo....

E para qualquer um, quando sai de Pasárgada, percebe que a vida nos prega peças. Em algum ponto de nossas vidas, chegamos a esta conclusão: a vida é uma m...

A pessoa que nasce negra, obesa, com alguma deficiência física, ou tem uma opção sexual diferente e outras posturas que não se engajam no biotipo (ideal) da última bolachinha do pacote, tá ferrada, terá que trabalhar para o “biotipo perfeito”. Viverá com as migalhas que lhe forem distribuídas....

Que Pai (Deus) ou Mãe (Natureza) criaria um ser humano para ser desdenhado por seu irmão?

Bom, para quem acredita em Deus, ou na sabedoria da Mãe Natureza, quem criou o pré-conceito de superioridade, foi um irmão que se acha superior à vontade dos Pais.

Ora, pois, algum irmão abestalhado, em determinado dia, disse: “eu, SIR fulano, tenho a pele desta cor, os olhos assim, o corpo perfeito, SOU HOMEM, logo, superior àquele que não se enquadra em meu biotipo”. “Isto garante que EU deva receber um salário melhor, morar em lugares confortáveis, ter criados...” E deve ter enchido a linguiça com outras asneirices. “Quando beltrano for desta cor, seu peso não for o que considero ideal e...” “Terá que se submeter às minhas designações de menor qualificado”. E continuou: “seu salário deverá ser este, deve morar aqui, não pode andar onde eu estiver” e outras idiotices.

Você já olhou à sua volta?

Um macaco branco briga com um outro por ser preto ou por que aquele tem a bunda grande? Não, lutam apenas por território. Um pardal sai no “tapa” com o outro porque seu “fiofó” é mais redondo? Não, disputam a perpetuação de sua espécie.

Quem criou o pré-conceito foi a inteligência humana. Ao fazer isto, autoproclamou-se superior e passou a denegrir aquele que julgou ser inferior, vislumbrou vantagens para si. Com mais dinheiro, status e demais quinquilharias, arrumou um bando de puxa-sacos e falsos favorecidos, apoiadores. Desta maneira, conseguiu mais posses. Sua força política, armas, fez com que sua vontade imperasse. E um dia isto tornou-se vantajoso para muitas pessoas.

Há bolsões, clãs, conglomerados e outros que ganham muito dinheiro e status pisando em negros, mulheres, deficientes, homossexuais e demais pessoas que Deus ou a Mãe Natureza nos deram como irmãos. Se Lucy (ciência) é a mãe de todos, logo, somos todos irmãos. Entretanto, se Deus é o Pai de todos (religião), por óbvio, somos todos filhos Deste e irmãos.

Sendo assim, algum irmão na história, depois de inventar uma verdade (SUA, de supremacia), fará aquele menino do bar (ele é negro) sofrer algum preconceito.

Aqui, Deus ou a Mãe Natureza erraram ao criar um ser inteligente. Haja vista que os pardais, macacos e a natureza toda vivem mais harmonicamente felizes que alguns seres humanos.

Pois o dia em que aquele menino souber que o mundo é dividido em “partes desiguais ante preconceitos idiotas”, muita coisa vai mudar em sua vida. Não será rei em Pasárgada.

Ahhh... mundo vasto mundo, se me chamasse Raimundo... Interessante nisto tudo: tem como mudar. E depende só de você, ou não, seu biotipo é perfeito? Ou, qual é o biotipo ideal?

Como vejo, a maravilha do ser humano está dentro de cada um, “em nossas cabeças pensantes”.

Pelé é negro; Luther King, também; Hamilton, Obama, Madre Tereza de Calcutá, para quem não sabe, era mulher; Gandhi, baixinho. Estes apenas alguns nomes famosos. Há milhões de outros anônimos, também filhos de Lucy, ou de Deus, que não se enquadram no biotipo ideal.

Quem criou o preconceito merece umas “chineladas” de papai ou mamãe. E, se eu souber quem é, vou “dedar”.

Paulo Cesar dos Santos
O escritor do lago
Blog, Instagram: UtopiaxRealidade (Nascendo um mundo melhor)

 

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do JORNAL DA MANHÃ. O conteúdo é de responsabilidade exclusiva do autor.
DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia