JM Online

Jornal da Manhã 49 anos

Uberaba, 25 de setembro de 2021 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Articulistas

Outros Articulistas

Ana Maria Leal Salvador Vilanova

Não Discuta com seu Inconsciente

Um homem se aproximou da psicoterapeuta Marie-Louise Von Franz e lhe perguntou se ela poderia analisar um diário que recebera da filha dele. Nesse diário, a criança passou meses escrevendo todos os sonhos de que se lembrava e depois o ofertou ao pai. Agora esse pai apresentava as anotações à especialista em sonhos, discípula de Jung.

Valendo-se do treinamento que recebeu do mestre, bem como do próprio talento, a doutora leu tudo, buscando o significado por trás da estranheza e aparente falta de lógica que têm esses pequenos filmes que passamos para nós mesmos. E meditou muito, antes de responder ao pai.

Quando o homem voltou, ela, antes de comentar o conteúdo em si, perguntou se havia muito tempo que ele tinha recebido aquele caderno. Há quanto tempo aqueles sonhos tinham sido sonhados? Há vários anos.

Com muito jeito, e mantendo a honestidade no cumprimento da tarefa confiada, a analista disse que aqueles sonhos eram os de alguém que estava se preparando para morrer.

O que poderia ser uma notícia terrível, na verdade, foi o alívio final para o coração dolorido do pai. Ele, então, esclareceu que, algum tempo depois de ofertar o caderno a ele, a filha, de fato, apanhou um vírus qualquer, teve uma febre e, em poucos dias, morreu.

Quando a menina sonhou, não estava doente, e nada indicava o desfecho próximo. Afinal, para o inconsciente, isso não significa nada. Ressalvadas as devidas exceções, como doenças terminais e situações iminentes de risco, normalmente não sabemos quando vamos morrer, ainda que 100% dos habitantes da Terra estejam na mesma fila inevitável. Mas o nosso inconsciente sabe. Como isso ocorre? No momento, a ciência não alcança, mas o fenômeno está aí.

Conhecer algo sobre a interpretação de sonhos nos deixa humildes frente a esse pequeno milagre que ocorre todas as noites. Entre os muitos aprendizados, dos mais úteis é não brigar com o nosso inconsciente, que sabe coisas que não sabemos e quer cuidar de nós.

Isso para dizer que sonhei que deveria escrever que toda pessoa deve usar cinto de segurança, sempre que esteja num carro, seja como motorista ou passageiro. Não sei quem precisa ler esta mensagem, porém não vou discutir. O recado está dado.

 

Ana Maria Leal Salvador Vilanova

Engenheira civil, cinéfila, ailurófila e adepta da caminhada nórdica

AnaMariaLSVilanova@gmail.com

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do JORNAL DA MANHÃ. O conteúdo é de responsabilidade exclusiva do autor.
DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia