JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 17 de outubro de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Articulistas

Outros Articulistas

Fernando Vieira Filho

Saiba como funciona um psicopata - Aprenda a reconhecer e se prevenir deste ser que é o maior predador da Humanidade terrestre

Numa tarde morna e tranquila, desfrutando de um feriado ao lado de amigos, no terraço de um prédio na Avenida Paulista, observei, lá de cima, uma passeata contra a corrupção e, tendo em vista que, a meu ver, a corrupção nos meios políticos é um comportamento antissocial, resolvi escrever este texto sobre esse transtorno que afeta, de forma direta ou indireta, todo ser humano em nosso Planeta. Principalmente em nosso Brasil. 

O CID.10 (Classificação Internacional de Doenças, da OMS) considera a Personalidade Antissocial como sinônimo de Transtorno Amoral da Personalidade, Transtorno Associal da Personalidade, Personalidade Psicopática ou Sociopatia.

Como perceber esse transtorno em uma pessoa, observando que ele pode se manifestar desde a infância:

• Atitude aberta de desrespeito por normas, regras e obrigações sociais de forma persistente.

• Estabelece relacionamentos com facilidade, é envolvente, fala aquilo que seu interlocutor “quer ouvir”, principalmente quando é do seu interesse.

• Baixa tolerância à frustração e facilmente explode em atitudes agressivas e violentas, principalmente quando é surpreendido ou descoberto em pequenos ou grandes delitos.

• Incapacidade de assumir culpa ou se responsabilizar pelo que fez de errado, ou de aprender com as punições.

• Tendência a culpar os outros ou defender-se com raciocínios lógicos - geralmente tem uma inteligência acima da média -, porém, improváveis.

• Possui um egocentrismo exageradamente patológico.

• Emoções superficiais, teatrais, falsas e tremendamente dissimuladas.

• Falta de empatia com outros seres humanos, ausência de sentimentos de remorso e de culpa em relação ao seu comportamento.

• Sente prazer em maltratar animais.

• Uma pessoa geralmente cínica, incapaz de manter uma relação leal e duradoura, manipuladora e incapaz de amar.

• É exageradamente mentiroso, sem constrangimento ou vergonha, subestima a insensatez das mentiras, rouba, abusa, trapaceia, manipula dolosamente seus familiares e parentes, coloca em risco a vida de outras pessoas e, decididamente, nunca é capaz de se corrigir.

Enfim, esse conjunto de características faz com que o sociopata seja incapaz de aprender com a punição ou incapaz de modificar suas atitudes.

Quando o sociopata descobre que seu teatro já está descoberto, ele é capaz de dar a falsa impressão de arrependimento, falseia, dizendo que mudará "daqui para frente", mas nunca será capaz de suprimir sua índole maldosa. Não obstante, ele é artista na capacidade de disfarçar, de forma inteligente, suas características de personalidade.

Na vida social, o sociopata costuma ter um charme convincente e simpático para as outras pessoas e, não raramente, tem uma inteligência normal ou acima da média.

Devido ao fato de os sociopatas não demonstrarem sintomas como uma doença mental qualquer, na década de 60 o movimento norte-americano chamado antipsiquiatria recomendou que os sociopatas fossem excluídos das classificações psiquiátricas. Dizia-se, na época, que a alteração do sociopata era de natureza moral e ética e, para problemas éticos, as soluções tinham que ser éticas (cadeia), e não médicas. (CONTINUA...

(*) Psicoterapeuta clínico, palestrante e escritor
Contato:
ffvfilho@terra.com.br

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia