JM Online

Jornal da Manhã 49 anos

Uberaba, 16 de maio de 2022 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Articulistas.

Outros Articulistas

Teu Perfume...

É madrugada de sábado e eu, sentado na área de lazer, fiquei a relembrar o dia em que conheci minha esposa e me veio aquela sensação de sentir, como se fosse agora, o perfume que ela usava naquele dia.
Sabe aquela sensação de prazer que sentimos quando nosso olfato nos faz arrepiar? Posso afirmar sem medo de errar que o olfato é um amigo traiçoeiro do coração; ele nos faz entregar diante do ar hipnótico do perfume.
Perfume... este nos faz viajar e mergulhar na fonte da insensatez como um alucinógeno que nos leva até os braços de Afrodite, permeando um cheiro de fraqueza no ar.
Imagens se formam em minha memória de quando nos encontramos pela primeira vez, há quase 30 anos. Lembro-me como se fosse hoje de quando me vi diante daquela loira de uma beleza indescritível e senti a inebriante fragrância do Lalique. Nesse momento, passei a ter uma certeza: parte de mim já estava entregue ao quando inalar o perfume certo – aquele destinado a me fazer sorrir, pois até o ar que respirava mudou de cor.
Perfume é requisito básico, é um complemento da conquista, da sedução, vai além do cheiro, pois depende do perfume certo, endereçado, que encaixa com o bom gosto de quem o coloca e quando está na pessoa certa.
Naquele dia, talvez de forma inconsciente e quase mística, você conseguiu adivinhar o néctar que melhor se adequou com o momento do nosso primeiro encontro, fazendo-me querer respirar aquele ar para sempre.
Até hoje guardo e revivo diariamente esse cheiro do amor, que se mistura com a pele, como uma combinação mágica e acontece quando estou ao seu lado, pois é um cheiro único, singular e exclusivo, que me alcançou e que levarei para a eternidade.
Foi neste primeiro encontro, quando clicou de imediato a tecla enter de meu olfato, que descobri que, a partir desse momento, iria entregar-me ao tato e perder os demais sentidos, mergulhando no mar da paixão, fazendo-me ter certeza que seu perfume era o aroma da minha conquista e amor por você.
Com toda certeza, quando buscamos instintivamente nossa “cara metade”, a primeira sensação que nos envolve é aquele cheiro que nos remete a uma tranquilidade rara e indelével.
O cheiro do amor é assim, pode nos lembrar momentos incríveis, ou projetar histórias a partir das sensações descritas em borrifadas pelo corpo.
Nossa história começou pelo cheiro e se mantém em um perfume que marca cada momento, cada lembrança que envolve o amor que nos une e perfuma nossas vidas.

Marco Antônio de Figueiredo
Articulista e Advogado
marcoantonio.jm@uol.com.br
 

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do JORNAL DA MANHÃ. O conteúdo é de responsabilidade exclusiva do autor.
DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia