JM Online

Jornal da Manhã 48 anos

Uberaba, 27 de janeiro de 2021 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Articulistas

Outros Articulistas

Marco Antônio de Figueiredo

UBERABA... Um novo tempo!

Um novo tempo que inicia em nossa querida Uberaba...

Li, certa vez, um texto de um autor desconhecido, que escreveu: “Procure semear otimismo e plantar sementes de paz e justiça. Diga o que pensa, com esperança. Pense no que vai fazer, com fé. Faça o que deve fazer, com amor. Faça um esforço para ser cada dia melhor, pois bondade também se aprende. Mesmo quando tudo parece desabar, cabe a você decidir entre rir ou chorar, ir ou ficar, desistir ou lutar, porque se descobre que, no caminho incerto da vida, o mais importante é o decidir”.

Esta semana, recebi uma lista de temas nas redes sociais para escrever este artigo e não consegui pensar em nada que pudesse ir ao encontro das sugestões apresentadas para compartilhar.

Como resultado da minha “desinspiração”, pensei em fazer um convite para uma reflexão mais profunda sobre a nossa presença no cotidiano da vida, direcionada a esse novo tempo que se inicia em 2021, nessa terra de Major Eustáquio.

Faço o convite para sairmos do pensamento automático sobre o que chamamos de nossos interesses. Um convite para uma reflexão fora dos padrões críticos até então existentes, pois a nossa Princesinha do Sertão merece afastar o cheiro deixado pela “farinha podre”, exalado por muitas décadas.

A Formação de uma nova equipe de trabalho nos faz acreditar que estamos iniciando um Novo Tempo, um novo caminho, uma nova possibilidade... uma verdadeira renovação.

Este novo tempo nos dá a esperança de que podemos ir para frente, diante da garra e determinação sempre demonstradas pela prefeita Elisa Araújo, em sua trajetória de vida.

Elisa, já nestes primeiros dias de governo, demonstra que veio para colocar Uberaba em um patamar superior, sempre na evolução, no desenvolvimento e na transformação.

Assim, convido todos os uberabenses a experimentar uma nova narrativa para construirmos esse novo tempo que nossa cidade merece e precisa, dentro da realidade que vivemos, desse futuro já presente.

Que possamos alimentar nossas esperanças e façamos nossa parte com consciência, deixando de lado o revanchismo, o negativismo e o palanque eleitoral.

Como descreve a música “Novo Tempo”, de Ivan Lins:

“No novo tempo, apesar dos castigos, estamos crescidos, estamos atentos, estamos mais vivos para nos socorrer...

No novo tempo, apesar dos perigos, da força mais bruta, da noite que assusta, estamos na luta para sobreviver...

Para que nossa esperança não seja vingança, seja sempre um caminho que se deixa de herança... no novo tempo, apesar dos castigos de toda fadiga, de toda injustiça, estamos na briga...

No novo tempo, apesar dos castigos, estamos em cena, estamos nas ruas, quebrando as algemas... a gente se encontra cantando na praça...”

Sejamos peça fundamental desse novo tempo que se inicia!

Marco Antônio de Figueiredo – Advogado e Articulista - Marcoantonio.jm@uol.com.br

 

 

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do JORNAL DA MANHÃ. O conteúdo é de responsabilidade exclusiva do autor.
DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia