JM Online

Jornal da Manhã 48 anos

Uberaba, 26 de fevereiro de 2021 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Articulistas

Outros Articulistas

Marco Antônio de Figueiredo

A corrida maluca eleitoral

Muitas novidades acontecendo na pacata “Sucupira do Triângulo” envolvendo a política.

Odorico está triste e revoltado por não poder disputar um novo mandato e determinou que fizesse uma competição automobilística para definir quem iria sentar na sua cadeira de governante.

Escolheu a dedo, juntamente com seus secretários, o famoso Peter Perfeito para representá-lo.

Para quem não sabe, Peter Perfeito, também conhecido na cidade como Zeca Diabo, é aquele Galã, com jeitão de herói combatente do crime, uma espécie de garoto propaganda de creme dental e piloto do carro XV.

Mas, Odorico não contava com a interferência de seu inseparável escudeiro e representante em eventos, Dirceu Borboleta, também conhecido como Dick, porque de vez em quando elaborava estratégias criando atalhos esquisitos, visando a vitória a qualquer custo, almejando galgar o posto de prefeito.

Muitos outros habitantes também se inscreveram como candidatos, dentre eles a Penélope Charmosa, o corpulento e narigudo Barão Vermelho, que está sempre de bom humor e que, com suas lives e vídeos, mostra sempre que não está para brincadeira.

Apareceu também o Rufus Lenhador, também conhecido como o rei do cacau, com sua cara de mau se fez presente.

Ninguém dava crédito para a charmosa Penélope como pilota e muito menos que ela, além da beleza, charme, cultura e educação de berço, pudesse chegar até mesmo em quinto lugar na corrida.

Pilotos, patrocinadores, colaboradores das outras equipes a ignoraram e até mesmo fizeram “pouco caso”, mas, já na primeira parte da corrida, seus mecânicos e amigos fiéis deram a ela todo suporte que soube trazer para si, e usando de sua expertise e capacidade deu uma virada no jogo e chegou em primeiro lugar.

Mal começaram os preparativos para a segunda fase da corrida e Sucupira tornou-se um campo de batalha nunca visto. Fake news, clones, produtos genéricos, falsas acusações e mentiras dominaram as redes sociais, fazendo que o Judiciário se torne o campo de decisão final.

Ofensas caluniosas, injuriosas e difamatórias surgem contra familiares e colaboradores.

 Lamentável que tudo isso esteja acontecendo em nossa querida Sucupira, cidade ordeira, de tradições culturais, religiosas e familiares.

Que a Justiça Eleitoral ponha um ponto final em tudo isso, punindo de forma criminal, eleitoral e cível esses malfeitores, trazendo tranquilidade a esse belo processo democrático.

Que vença aquele (a) que a população escolher... sem fake news, calúnias e difamações. Deus e a Justiça Eleitoral nos proteja.

 

Marco Antônio de Figueiredo – Advogado e Articulista

marcoantonio.jm@uol.com.br

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do JORNAL DA MANHÃ. O conteúdo é de responsabilidade exclusiva do autor.
DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia