JM Online

Jornal da Manhã 49 anos

Uberaba, 16 de maio de 2022 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Articulistas.

Outros Articulistas

Afirmação diária do combate às fake news

Em 2000, o jornalista e escritor Fernando Morais lançou o livro “Corações Sujos”, cuja história nos permite projetá-la aos dias atuais com relação às redes sociais e disseminações de fake news, informações destoantes da realidade para que se consolidem como a chamada pós-verdade, munição predileta do exército de robôs virtuais, com toda sorte de inverdades, potencializadas pela força motriz dos algoritmos que cooptam  usuários/fregueses através de suas particularidades, especificidades e costumes. “Corações Sujos” discorre fatos ocorridos entre 1946 e 1947 aqui no Brasil, no período pós-Guerra. A obra trata, primariamente, da Shindo Renmei, uma organização formada por nipo-brasileiros que se recusaram a acreditar na rendição do Japão na Segunda Guerra Mundial. Além de criar notícias falsas ou manipular informações verdadeiras para dar a impressão que o Japão estava empreendendo uma campanha vitoriosa, os integrantes do grupo mataram, no interior de São Paulo, 23 imigrantes japoneses que aceitaram a derrota do Japão. Os membros da Shindo Renmei falsificaram revistas e jornais internacionais para que os japoneses acreditassem que seu país de origem havia vencido a guerra. Mas a valorosa colônia japonesa    ficou com a verdade quando lhe foi permitido o livre acesso à informação autêntica. Hoje, com a velocidade do impulso instantâneo, temos organizações atuando deliberadamente nas ramificadas redes sociais, tentando impor suas narrativas que, invariavelmente, se encaminham para o obscurantismo, para a negação da ciência, preconceitos e ataques a reputações. A tecnologia proporciona avanços que nos possibilitam evoluções em todos os campos, portanto, quando bem utilizada, é de enorme valia, o que não se pode admitir que em nome dela e de sua livre utilização se cometa tanta desinformação orquestrada, falsa, tendenciosa, prejudicial à liberdade de expressão e à própria democracia, vital para, inclusive, podermos todos nos manifestar. Neste contexto dualista é que a celebração do aniversário de 49 anos do Jornal da Manhã se reveste de especial significado e alegria por se tratar de um importante e respeitado órgão de comunicação, comprometido com a informação verdadeira, correta, isenta e imparcial. Com tanta excentricidade e pulverização de fake news, é preciso permanentemente valorizar e enaltecer quem tem compromisso com a verdade, com a notícia checada, com fontes corretas e preservadas, com o zelo necessário a um serviço de qualidade e fundamental que ao longo dos anos o Jornal da Manhã presta a Uberaba e região. A afirmação diária do combate às fake news é primordial para a comunicação e para a legítima liberdade de expressão. Parabéns ao Jornal da Manhã!

* “Corações Sujos” eram os que acreditavam na rendição japonesa, portanto, traidores da pátria. “Corações Sujos” estreou como filme em 2011

** Shindo Renmei – significado em português: Liga do Caminho dos Súditos

 

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do JORNAL DA MANHÃ. O conteúdo é de responsabilidade exclusiva do autor.
DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia