JM Online

Jornal da Manhã 48 anos

Uberaba, 01 de março de 2021 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Chefes da F1 discutirão corridas de "sprint" mais curtas para aumentar o entretenimento

#JornalDaManhã #QuemLêConfia
• WhatsApp: 34 99777-7900

14/02/2021 - 09:58:27. Última atualização: 14/02/2021 - 09:58:45.

Por Andrew Benson

BBC – LONDRES

Foto/REUTERS/BBC

 

Os chefes da Fórmula 1 estão discutindo uma nova proposta para introduzir corridas de 'sprint' mais curtas na tentativa de aumentar os níveis de entretenimento nesta temporada. 

Equipes e chefes devem votar um plano para uma corrida mais curta no sábado, que definiria a largada para o Grande Prêmio de domingo. A qualificação para a corrida de sábado aconteceria na sexta-feira. Os oito primeiros pilotos na corrida de 'sprint' ganhariam aproximadamente metade dos pontos atribuídos para o Grande Prêmio.

A corrida de 'sprint' teria cerca de 100 km - um terço da duração de um Grande Prêmio - e substituiria a qualificação, que acontece na tarde de sábado ou à noite. A qualificação para a corrida de velocidade substituirá o segundo treino, que é na sexta-feira à tarde ou à noite.

O PLANO

A mais recente de uma série de tentativas de introduzir corridas de velocidade de alguma forma aos sábados - será discutida em uma reunião da Comissão de F1 de autoridades. Para ser aprovada, precisa de um total de 28 de 30 votos. 

O presidente da F1, Stefano Domenicali, disse: "o grid reverso acabou. É importante pensar em novas ideias para ser mais atraente ou interessante, mas não precisamos perder a abordagem tradicional das corridas”.

Três corridas foram escolhidas como locais potenciais para um teste neste ano, com base no fato de que elas deveriam fornecer corridas rápidas e emocionantes - Canadá, Itália e Brasil. Se tiverem sucesso, a ideia seria usada de forma mais ampla em 2022. A F1 espera que a ideia desperte o interesse do público, já que os treinos de sexta-feira tendem a ser assistidos apenas por fãs ávidos. O plano deve ser visto como parte de uma tentativa mais ampla da F1 de aumentar significativamente o valor do negócio nos próximos cinco anos.

No entanto, resta saber se as equipes aceitarão a ideia. Um possível ponto de discórdia é que, de acordo com fontes, a F1 está propondo apenas US$ 75.000 (£ 55.000) extras por equipe por corrida para cobrir a nova abordagem. Isso está longe de cobrir os custos de qualquer dano aos carros na corrida mais curta - uma asa dianteira sozinha pode custar até US$ 200.000. Também há ceticismo em alguns setores sobre se uma corrida de velocidade proporcionaria a emoção que alguns esperam.

https://www.bbc.com/sport/formula1/55992727

 

Siga o JM no Instagram: @_jmonline
e também no Facebook: @jornaldamanhaonline

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia