JM Online

Jornal da Manhã 48 anos

Uberaba, 21 de janeiro de 2021 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Atenção políticos: Carros plotados ou com adesivos podem perder cobertura do seguro

#JornalDaManhã #QuemLêConfia
• WhatsApp: 34 99777-7900

29/10/2020 - 21:18:38. Última atualização: 29/10/2020 - 21:40:07.

Da Redação

Foto/Jairo Chagas


José Juliani “Pantera” explica que o motorista que plota ou adesiva o seu carro para fazer propaganda de um determinado candidato, deve procurar a empresa seguradora para evitar aborrecimentos futuros como a perda da cobertura securitária.

O Jornal do Carro, veículo que divulga tudo sobre automóveis e seus correlatos, do jornal “O Estado de São Paulo”, soltou uma matéria na semana passada que chamou a atenção da redação do Sobre Rodas

O título da matéria já chamava a atenção dos leitores: “Seguradoras podem se recusar a pagar sinistros de carros particulares com propaganda política”.

Como estamos atravessando um momento único, onde aumenta bastante o número de carros plotados pela cidade decorrente do período eleitoral que atravessamos, fomos escutar o corretor e especialista em seguros José Juliani, proprietário da tradicional empresa Juliani Seguros.

Juliani confirmou que neste período, a atenção deve ser redobrada pelos partidos políticos e pelas pessoas que estão utilizando seus carros em campanhas eleitorais.

“Existe sim a possibilidade que a seguradora não venha a indenizar o segurado, visto que, será considerado uma quebra de contrato por parte do segurado decorrente da omissão ou inexatidão das informações”, explica. Ele entende ainda que quanto maior a propaganda maiores são os riscos para o segurado.

Nosso entrevistado explica que quando a contratação do seguro foi realizada, o veículo seria apenas para uso particular, uma vez que o este for plotado poderá ser enquadrado como uso comercial e também para fins publicitários, o que não é permitido pela seguradora pois não foi informado no momento da contratação do seguro.

Juliani explica que caso o segurado tenha alguma dúvida, é bom que ele entre em contato com o seu corretor de seguros e veja se a plotagem e/ou os adesivos do carro daquela forma podem fazer com que o motorista perca a cobertura securitária.

“A plotagem ou a adesivagem do veículo pode indicar para a seguradora que o segurado está utilizando o veículo para fins comerciais, dessa forma o veículo poderá ser enquadrado como utilização comercial, o que não foi informado no contrato de seguro”.

Ele reitera a necessidade de o segurado procurar o seu corretor para evitar futuros transtornos com relação as coberturas contratadas em seu seguro.  

Assim sendo, a recomendação portanto é avisar seu corretor de seguros sobre qualquer mudança feita na utilização ou em seu veículo mesmo não havendo alterações estruturais ou deste.

Por outro lado, se o segurado está realmente plotando o carro ou aplicando adesivos de cunho comercial, o corretor deverá ser rapidamente avisado para que realize as devidas alterações em seu contrato.

“Não custa nada consultar seu corretor para entender se é necessário fazer algum registro ou mudança contratual”, explica o especialista, da Juliani Seguros.

Ele explica ainda que os contratos podem ser alterados de acordo com as circunstâncias e necessidades do cliente. Se a finalidade do contrato muda é de dever do segurado notificar seu corretor e sua seguradora “Concordo com o exemplo dito na matéria realizada pelo Estadão. Se constar no questionário de avaliação do risco, que o veículo pernoita em garagem, quando na verdade pernoita em via pública, havendo furto em local diverso do informado, durante o pernoite, a seguradora poderá vir a negar o pagamento. É um tipo de alteração de suma importância”.

“Ao contratar um seguro diretamente com um corretor, o cliente tem a certeza que de fato terá a melhor prestação de serviço possível, já que estará lidando com um profissional técnico e especializado nessa área, que é legalmente responsável pela defesa dos interesses do segurado. O corretor de seguros possui conhecimentos direcionados para compreender e solucionar as necessidades de seus clientes, podendo realizar uma orientação com mais profundidade e oferecer informações muito mais detalhadas. Dessa forma, há também maiores possibilidades de personalização do contrato, uma vez que o profissional irá avaliar as necessidades específicas do segurado e procurar atendê-las da melhor forma”. finalizou nosso entrevistado.

Siga o JM no Instagram: @_jmonline
e também no Facebook: @jornaldamanhaonline

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia