JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 11 de julho de 2020 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

SOBRE RODAS

Estudo da ANFAVEA mostra como as cores dos carros evoluíram no Brasil na última década

25/03/2020 - 07:40:04. Última atualização: 25/03/2020 - 07:53:35.

Um estudo preparado pela Anfavea, Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores, e divulgado pelo portal “motor1.com” mostra a evolução das cores dos carros no Brasil na última década.

PRATA

Não é segredo que em 2010 a preferência nacional eram pelos veículos de cor prata. Entre as principais justificativas estavam a facilidade de conservação e a boa aceitação no momento da revenda. Fato que esta tendência fazia com que os estoques das concessionárias ficassem cheios de modelos prata para atender a demanda.

PRETA
Outra cor queridinha do mercado eram os carros com pintura preta. Sempre muito chamativos e elegantes, tinham como ponto negativo a necessidade de cuidado maior na conservação e também a situação de mostrarem sujeira e riscos com mais facilidade.

CINZA
O cinza formava o trio de ferro ao lado de prata e preto. Em 2010 representavam juntos nada menos do que 73% do total de carros vendidos no Brasil.

VERMELHA
Nestes últimos 10 anos, muita coisa mudou. A pintura vermelha, cor básica, tinha 9% de participação no volume total de vendas. Associada a carros esportivos, a cor vermelha caiu ainda mais em 2019 passando a representar apenas 7%.

BRANCA
Mas foi a cor branca que saiu do anonimato e passou a ser protagonista no mercado brasileiro. Dez anos atrás, essa cor enfrentava grande preconceito em algumas cidades pela associação aos táxis. Alguns diziam que perdia valor na revenda e outros simplesmente falavam que era cor de carro de taxista. Fato é que este cenário mudou e a cor na pintura branca saiu de apenas 12% nas vendas para impressionantes 44%.

OUTRAS CORES
As demais cores não citadas representavam 6% do total em 2010 e caiu para 4% em 2019.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia