JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 17 de setembro de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

SOBRE RODAS

Coluna do Baleia: GP da Bélgica – Uma festa contida

Pista boa é sinônimo de corrida boa. E a edição de 2019do GP Belga não foi diferente

07/09/2019 - 12:18:39.

 #13 – GP da Bélgica – Uma festa contida

Pista boa é sinônimo de corrida boa. E a edição de 2019do GP Belga não foi diferente. Uma etapa movimentada e cheia de disputas. Spa tem esse dom, quase sempre vemos ótimas corridas.

Paraíso vermelho. Os treinos e a classificação foram dominados pelos carros da Ferrari. O primeiro treino foi de Vettel. Os restantes foram de Leclerc. O domínio nas voltas rápidas não demonstrava o alto consumo de pneus em longos trechos. Os italianos têm sofrido com isso nesta temporada.

Até 2018 era a Mercedes que sofria com os pneus. Para 2019 a Pirelli mudou a confecção dos pneus e sem querer resolveu o grande problema dos alemães. E arrumou um para Ferrari e Haas. Até a temporada passada era raro ver a Mercedes com pneus super, ultra ou hipermacios depois da primeira parada em corridas.

A primeira. Demorou mas a primeira vitória de Leclerc enfim aconteceu. A primeira deveria ser no Bahrein, não deu, foi traído pelo equipamento. Depois foi lesado na Áustria onde os fiscais fizeram vista grossa na manobra de Verstappen. O monegasco enfim pode curtir sua grande conquista na categoria rainha. E na melhor pista do calendário.

O grande senão do final de semana de Leclerc foi a morte de seu amigo de infância Anthoine Hubert na corrida 1 de F2, ainda no sábado. Hubert, Ocon, Gasly e Leclerc começaram a escalada no automobilismo praticamente juntos e ainda crianças.

Terceira. A etapa belga também foi marcada como a primeira da equipe vermelha nessa temporada. E foi justamente em Spa na temporada passada, a ultima vitória da equipe. Se não existissem os tais dos fiscais, ou melhor, se os fiscais fossem imparciais, esta seria a terceira vitória da Ferrari. A primeira seria a do Canada e a segunda na Áustria.

De novo. A equipe Ferrari tem demonstrado nesta temporada ter os piores estrategistas do paddock. Desta feita a vítima foi Vettel. O alemão foi mandado aos boxes ainda na volta de número quinze, os estrategistas vermelhos reagiram a uma parada da Mercedes.

Os alemães simularam que fariam uma troca nessa volta e os inocentes macarrônicos caíram na armação germânica. Não foi a primeira vez. Assim, Vettel foi obrigado a realizar duas trocas para completar a corrida e assim não subiu ao pódio.

De novo II. Max Verstappen, assim como na Áustria, era o piloto com maior torcida nas arquibancadas. Verstappen voltou à sua origem, cometeu uma manobra estúpida já na primeira curva. A vítima novamente foi Kimi Räikkönen. Em 2016, Max acabou com a corrida do Ice Man da mesma maneira. Na primeira curva da primeira volta em Spa.

Inglório. As disputas no pelotão intermediário novamente foram ótimas. Porém, vimos alguns pilotos se darem mal nos metros finais. Lando Norris é um deles; largou de décimo primeiro e vinha num excelente quinto posto quando ficou sem potencia na unidade de força. Perez foi outro que fez um ótimo fim de semana, porém, perdeu o quinto posto na ultima volta.

Programação do GP da Itália
• Sábado – 3º Treino – 7h – SPORTV2
• Sábado – Classificação – 10h – SPORTV2
• Domingo – Corrida – 10h10 – REDE GLOBO

Ótimo final de semana

 

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia