JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 18 de setembro de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

SOBRE RODAS

Venda direta chega a 50% em 2019

Para o leitor entender melhor, as vendas diretas são como o setor chama os veículos vendidos pelas montadoras diretamente para os clientes

24/08/2019 - 00:00:00.

Foto/reprodução


Com mais de 200 mil carros comprados pelos motoristas da Uber, a venda direta feita pelas montadoras cresce em um momento de crise e desinteresse dos jovens pelo automóvel

Em matéria divulgada no Infomoney, Miguel Fonseca, vice-presidente da Toyota no Brasil, disse que as vendas para pessoa jurídica estão crescendo dois dígitos por ano, enquanto as vendas para pessoa física permanecem estagnadas. Ele afirmou, ainda, que a participação das vendas diretas no mercado de carros deve chegar a 50% no fim do ano. Para o leitor entender melhor, as vendas diretas são como o setor chama os veículos vendidos pelas montadoras diretamente para os clientes, sem passar pelas concessionárias. Em geral, são consumidores pessoas jurídicas que, por meio da venda direta, compram das montadoras com descontos.

UBER FAZ A DIFERENÇA

Na matéria do Infomoney, o entrevistado disse que a participação dos clientes corporativos, que estava abaixo dos 30% em 2014 e em 2019 já chegou a 46%, tem aumentado por uma conjunção de vários fatores, entre eles a crise econômica, que fez cair a fatia do consumidor pessoa física, e o enfraquecimento do desejo dos mais jovens de comprar o primeiro carro, favorecendo negócios como o do Uber. Segundo Miguel Fonseca, no Brasil já são mais de 200 mil carros comprados para utilização de motoristas da Uber.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia