JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 18 de setembro de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

SOBRE RODAS

Coluna do Baleia: Religando o triturador

Stock Car continua firme, assim como o emocionante campeonato do Mundial de motos

17/08/2019 - 00:00:00.

A categoria rainha está em férias, assim como a Fórmula E. Porém, por aqui, a Stock Car continua firme, assim como o emocionante campeonato do Mundial de motos. A Stock realizou a etapa de Campo Grande, e o Mundial de motos, a etapa da Áustria, no veloz Red Bull Ring.

Mais uma. Na etapa de Campo Grande da Stock, vimos outra vitória de Tiago Camilo na corrida 1, a quarta dele neste ano. Porém, na tabela ele aparece apenas na quinta posição, fruto de abandonos, enquanto o líder Serra é o rei da regularidade. Serra ganhou apenas uma etapa, mas sempre está no pódio.
Na corrida 2 vimos Barrichello alcançar sua terceira vitória neste ano, todas na corrida 2, que vale menos pontos. Rubinho vem se especializando em vencer a corrida 2.

Melhor do ano. A turmona do Mundial de motos foi para o belo cenário de Spielberg, na rápida pista de Red Bull Ring. Na categoria principal houve uma das melhores disputas deste ano. O duelo entre Marquez e Dovizioso valeu a entrada. Faltam palavras ou adjetivos para descrever o festival de ultrapassagens e reultrapassagens que a dupla protagonizou...
Na terceira posição vimos o estreante do ano, Fabio Quartararo, que largou da primeira fila. Com essa terceira colocação, Quartararo, que corre numa Yamaha privada, novamente terminou à frente das duas motos de fábrica da Yamaha. Rossi foi o quarto à frente de Vinales. Era raro esse tipo de situação. Porém já aconteceu antes, nos tempos de Zarco.

Novamente. Mesmo de férias, a equipe do energético conseguiu mais uma vez aprontar em seu quadro de pilotos. Esperaram esse período para noticiar o que muitos já esperavam. Ou seja, fritaram o jovem e bom piloto Pierre Gasly, rebaixando-o para a Toro Rosso, assim como fizeram com Kvyat após a prova da Rússia de 2016.

Triturando. Helmut Marko é o homem que é responsável por essas ações na equipe taurina. Com o rebaixamento de Gasly, ele promoveu o jovem Alex Albon. Albon chegou a ser dispensado do programa de jovens pilotos taurinos e só voltou porque Marko se viu sem opções no final da temporada passada para compor a dupla da Toro Rosso de 2019. Depois da saída de Ricciardo da equipe principal, ele também chamou de volta Kvyat. E assim a segunda equipe começou 2019 com dois ex-pilotos de sua escolinha.

Números. Gasly disputou 38 etapas na F1, sendo apenas 12 na Red Bull. Albon disputou apenas 12 na F1 e todas na Toro Rosso e foi o escolhido pelo vesgo. Sendo assim, ou Marko odeia Kvyat, que tem 86gps disputados, ou achou melhor apostar no novato para que seu patrão não o interrogasse posteriormente por ele ter promovido o Russo novamente, já que ele botou Kvyat na rua em 2017.

De primeira. Aparentemente, Marko também não é muito chegado ao Gasly, pois, já nos testes de inverno, Helmut começou a pressão para cima do francês, depois que o mesmo rodou e danificou o único carro disponível, não permitindo que o queridinho Verstappen utilizasse o carro para realizar seus testes. Ao analisarmos os currículos de Gasly e Albon, podemos ver que o francês é o melhor desde os tempos do kart. Aliás, na categoria kart, Gasly superou Leclerc e Verstappen. Agora, o que resta é torcer para que Albon não seja crucificado ao final de 2019 e, também, para que Gasly não caia em depressão, como ocorreu com Kvyat, no passado.

Um ótimo fim de semana.

 

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia