JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 22 de agosto de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

SOBRE RODAS

Dirigir à noite não é tão perigoso assim

Se o motorista tomar certos cuidados viajar à noite pode ser até uma experiência gostosa e também muito segura

20/07/2019 - 00:00:00.

Dirigir à noite sempre foi problema para muitos motoristas. Muitos alegam se sentir menos confiantes ao dirigir neste período, mesmo aqueles que não têm problemas de visão, como a cegueira noturna. Vários relatórios e pesquisas mostram que fatalidades relacionadas ao trânsito são muito altas no período noturno. Apesar do fato da maior parte das pessoas dirigir durante o dia, cerca de 40 a 50% dos acidentes ocorrem durante a noite.

Para o empresário André Navarro, da Autoescola JR, se o motorista tomar certos cuidados como dirigir com prudência, praticando direção defensiva, e ter muita cautela com o que acontece em volta do carro, viajar à noite pode ser até uma experiência gostosa e também muito segura

Dirigir na cidade ou na estrada exige muitos cuidados. Pode ser dia ou noite, o motorista tem que estar sempre atento aos detalhes no trânsito para evitar acidentes. De acordo com André Navarro, empresário proprietário da Autoescola JR, a pouca luminosidade somada à iluminação pública deficiente, falta de placas de sinalização e o desrespeito às leis de trânsito, são alguns dos fatores que contribuem para aumentar o número de acidentes, principalmente nos horários entre 17h e 20h. “Dirigir à noite pode ser um pouco mais complicado, mas não que seja mais perigoso. A diferença é que à noite algumas medidas preventivas devem ser levadas em conta para se dirigir com segurança”, alerta.

FARÓIS LIGADOS E MENOR VELOCIDADE

Navarro explica que de maneira geral, quando o céu estiver escurecendo, os faróis devem ser ligados imediatamente mesmo que você esteja enxergando tudo sem problemas. “A questão é que os outros motoristas podem ter mais facilidade de enxergar o seu carro se o sol estiver se pondo atrás de você, obscurecendo a visão deles. Outra coisa: à noite a velocidade deve ser reduzida em relação à velocidade usada durante o dia porque a visibilidade é muito menor e com isso a reação aos problemas é bem mais lenta”, ensina o instrutor.

UMA SONECA AJUDA BASTANTE

O entrevistado diz ainda que jamais se deve viajar cansado ou com sono. Ele entende que em algumas situações, o motorista cansado e com sono, tem os mesmos comportamentos que o motorista embriagado tem.
“O tempo de percepção, de reação e ação diminuem e a perda de atenção do que está à sua volta vai diminuindo a cada momento. Para combater estes problemas pare imediatamente em um local tranquilo e tire uma soneca de 15 a 30 minutos, tome um café e volte para pista”.

CONCENTRAÇÃO E OLHOS ATENTOS

O empresário explica ainda que dirigindo à noite é sempre bom ficar movimentando os olhos verificando toda a estrada à frente e olhando para trás de relance pelo retrovisor observando como anda o ambiente ao redor do carro. “Além disso, não devemos ficar olhando sempre, estaticamente, para a linha divisória da pista. Fazendo isso, a gente vai ficando menos concentrado e cada vez menos alerta”, falou o instrutor.

FARÓIS REGULADOS E ATENÇÃO AOS ÓCULOS

“Quem viaja à noite deve trazer sempre os faróis bem regulados, espelhos e para-brisas também”, diz o profissional. Para ele, os faróis mais potentes e mais brilhantes não servem pra nada se não forem corretamente alinhados para iluminar o máximo da estrada quanto possível. “Se você tiver dificuldades de ver à sua frente durante a noite, pode ser preciso reajustar os faróis. Procure um profissional que entenda do assunto, o procedimento geralmente é rápido e barato”, completou. Outro alerta do professor é em relação aos óculos. “Se você usa óculos, compre um com uma lente antirreflexo. Os faróis dos outros carros, especialmente os faróis altos, são um desafio permanente para motoristas com óculos”, comentou.

ACOMPANHANTE COM MÚSICA BOA

À noite, viajar acompanhado é sempre melhor do que sozinho. “Se você estiver com outra pessoa, saiba que conversar com ela é uma boa forma de evitar o sono e a fadiga, mas não deixe que o assunto fique muito acalorado porque você pode se distrair e correr riscos desnecessários”, fala André Navarro. Outra coisa boa de fazer à noite dirigindo, é escutar uma boa música. “Essa pode ser a hora para ouvir as nossas músicas preferidas no som do carro. O silêncio e a calma de dirigir à noite ajudam a ouvir todos os detalhes de uma melodia, fazendo com que ela seja especialmente gostosa de escutar”, finalizou André Navarro.

Dirigindo na chuva à noite

Ainda segundo André Navarro, a condução noturna com chuva ou neblina torna a viagem muito perigosa, caso o motorista não preste atenção em alguns detalhes importantes. “Nunca devemos usar farol alto na neblina ou quando estiver chovendo. Tanto no nevoeiro quanto na chuva devemos usar somente os faróis baixos. Quem tem carro com faróis próprios para neblina obtém um resultado melhor porque estes faróis possuem facho de luz mais largo e ajudam a aumentar a visibilidade em pequenas distâncias”, diz o instrutor. Os faróis de xênon também não podem ser usados, mesmo que os motoristas estejam usando óculos com lente antirreflexo. Ele explica que estas luzes podem ser mais úteis ao motorista quando ele analisa as condições da estrada. Em muitos casos os buracos podem ficar inundados de água e ser facilmente confundidos com a superfície plana da rua ou rodovia.


ALERTA

André Navarro faz um último alerta em relação às pessoas que pedem carona à noite na estrada. “É impossível saber o que se passa na cabeça destas pessoas. Assim, o melhor a fazer é evitar andar com desconhecidos no veículo. Ao receber sinais de parada na estrada, não pare o veículo e não dê carona, a recomendação é da Polícia Rodoviária Federal”, finalizou.
 

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia