JM Online

Jornal da Manhã 49 anos

Uberaba, 23 de maio de 2022 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

GULLIT PACIELLE

Continua depois da publicidade



USC não pode sofrer gols

Se isso acontecer, o time se perde totalmente e mais uma derrota será contabilizada...

#JornalDaManhã #QuemLêConfia
• WhatsApp: 34 99777-7900

Última atualização: 23/03/2012 - 11:16:17.

Puxão de orelha

Lateral-direito Éder foi formado nas categorias de base do Nacional Futebol Clube, jogou no Santa Marta e na Seleção Uberabense que disputou a Taça BH de Juniores. Sempre impressionou pela velocidade, habilidade e no ano retrasado foi contratado pelo USC. Dos males, o lateral-direito vem mantendo uma regularidade positiva no Campeonato Mineiro. Mas lateral que é lateral não pode errar tantos cruzamentos. Éder consegue se desmarcar muito bem, mas tem uma dificuldade enorme em colocar a bola na área. Paulo Cezar Catanoce precisa fazer um trabalho específico com o talento uberabense.

O buraco é mais embaixo

Na apresentação de Paulo Cezar Catanoce, o treinador pediu para que o setor de ataque fosse reforçado. Araújo chegou, fez gol em coletivo e também no duelo com o Guarani. Após a partida, Catanoce percebeu que o meio-campo também precisa se reforçar. Ou seja, os erros não foram poucos na formação do elenco.

Fase complicada

O problema mais triste não está em contratar atletas na sétima rodada do Campeonato Mineiro. Muitos jogadores estão sendo contatados e 90% deles não querem jogar no Uberaba Sport. Com tanta tecnologia, é impossível embromar atleta. Todos já sabem que o USC não tem local fixo de treinamento, o time está a passos largos do descenso e esses atletas não querem manchar o currículo.

Nova formação: 3-5-2


Primeiro o USC não pode sofrer gols contra o Nacional de Nova Serrana. Se isso acontecer, o time se perde totalmente e mais uma derrota será contabilizada. Tentando evitar mais uma “tamancada”, Catanoce preenche o meio-campo do USC com seis jogadores. Serão dois laterais (Éder e Indinho), dois volantes (Bruno Moreno e Gabriel) e dois meias (Gustavinho e Gabriel Davis ou o meia Everson, o mais novo reforço).

Contra-ataque

Ao mesmo tempo em que Catanoce está correto em deixar o meio-campo congestionado, tenho minhas ressalvas. O atacante Araújo não pode ficar isolado no setor de ataque. Os meias, os laterais e a aproximação do volante Gabriel será fundamental. É notório que o treinador arma o time para atuar nos contra-ataques Se isso não ocorrer com exatidão, vai ser um jogo de ataque contra defesa.

Experiência já


Por que o USC procura reforços na sétima rodada do Campeonato Mineiro?  O elenco atual em sete jogos fez cinco pontos e está na décima colocação do Campeonato Mineiro. Ficou visível que esses jogadores sozinhos não vão conseguir livrar o USC do rebaixamento. Outro motivo é a questão da experiência. O jogador, ou os jogadores que estão chegando, possui (em) mais cancha dentro do cenário futebolístico.

É um desfalque?


São muitos os fatores que levaram o meio-campista Thiago Marin a se contundir. A estrutura de treinamentos do USC é uma, o pouco tempo de treinamento na pré-temporada é outra, e a situação psicológica também contribuiu. Marin veio para puxar a responsabilidade e resolver partidas como fez em 2010. Mas nada disso aconteceu. Dificilmente o jogador volta a atuar no Estadual.

Questão técnica

O meio-campista Gabriel Davis saiu em defesa do ex-preparador físico Uriel Andrade. “Desde o ano passado perdi aproximadamente 12quilos. Na pré-temporada fizemos um ótimo trabalho e estou bem fisicamente. Da minha parte posso dizer que a parte física não influenciou em nada nas partidas. Se joguei mal ou bem, é por causa da parte técnica”, falou Davis. Vale ressaltar que, o atual preparador físico do USC disse, após a partida contra o Guarani, que “falta força” ao time.

Discussões no coletivo

A atual situação do USC refletiu no treinamento coletivo de ontem. Após tomar o primeiro gol do time reserva, os jogadores travaram boas discussões para corrigirem os posicionamentos. Victor Hugo e Indinho discutiram para consertar os erros do setor esquerdo. O volante Gabriel e o lateral-direito Éder também se desentenderam. Considero uma atitude normal em prol do USC.

Reforço no USC

Departamento de futebol depois de apresentar o meia Evinho, contratou o meia Jeferson, que estava no Santo André. A diretoria não deu muitos detalhes envolvendo o currículo do  jogador. Mas se trata de um atleta que atua no sistema ofensivo.
 


Siga o JM no Instagram: @_jmonline
e também no Facebook: @jornaldamanhaonline

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia