JM Online

Jornal da Manhã 48 anos

Uberaba, 16 de junho de 2021 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

OMS recomenda exercícios diários durante a gravidez

Durante o período de gestação, surgem alguns desconfortos, como aumento de peso, dificuldade respiratória e problemas circulatórios, que costumam ser parceiros da mulher.

#JornalDaManhã #QuemLêConfia
• WhatsApp: 34 99777-7900

Última atualização: 13/03/2013 - 10:55:27.


Valeska Carvalho Ramos está no terceiro mês de gestação
e pretende dar continuidade às atividades físicas

 

Durante o período de gestação, surgem alguns desconfortos, como aumento de peso, dificuldade respiratória e problemas circulatórios, que costumam ser parceiros da mulher. E movimentar o corpo pode ser uma maneira de driblar com saúde esta inquietação.
Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), é recomendável que as grávidas exercitem pelo menos 30 minutos contínuos, todos os dias. Em concordância, a Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia explica que, se houver risco de aborto, o exercício físico não é aconselhável, mas caso contrário, é muito bem vindo.

A jornalista Valeska Carvalho Ramos está no terceiro mês de gestação. Ela que sempre malhou e pretende dar continuidade nas atividades. “Sinto-me bem exercitando e acho importante continuar, não só para a minha saúde, mas também para a do bebê”, pontua.
Fernanda Batista é educadora física e a personal trainer que acompanha Valeska. Segundo ela, no caso de quem já tem por costume o exercício físico, não há muitas restrições. É estar atenta aos sinais do corpo e, se por algum momento sentir tontura, náusea, falta de ar, palpitações, deve-se interromper a atividade e procurar o médico. Já para aquelas que não praticavam esportes anteriormente, é preferível esperar os três primeiros meses e começar gradativamente, de forma confortável. Dentre as atividades recomendáveis, Fernanda afirma que depende do nível de aptidão do aluno e cita entre elas a caminhada, natação, hidroginástica, musculação, alongamento, ginástica localizada, Pilates.
Segundo a Federação, é necessário desmistificar crenças como a de que “exercício físico causa aborto”. Após avaliação médica, as atividades são indicadas de acordo com o condicionamento da grávida. É importante durante o decorrer da gravidez adequar os movimentos, porque o corpo naturalmente terá a tendência de diminuir o ritmo, para acomodar o útero em crescimento. E fica a dica: quando a barriga ganha volume, um dos esportes indicados é a hidroginástica, pois alivia o peso, cansa menos e é mais confortável.
Dentre os vários benefícios que os exercícios podem trazer à gestante, destaque para o tônus muscular, a força e resistência, diminuição de desconfortos, como dor nas costas, prisão de ventre, fadiga, inchaço, além de ajudar a manter o humor mais estável e o sono em dia, bem como auxiliar na recuperação da estrutura física após o parto.
Pós-parto. No pós-parto, primeiramente é importante certificar-se de que está fisicamente pronta. Segundo a personal Fernanda Batista, no caso de parto normal as caminhadas leves podem começar a partir de um mês. Se for cesárea, somente após 45 dias, e aos poucos, dois meses depois, outras atividades, como musculação. “Em ambos os casos, porém, apenas com a liberação médica”, orienta a educadora física.
 


Siga o JM no Instagram: @_jmonline
e também no Facebook: @jornaldamanhaonline

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia