JM Online

Jornal da Manhã 48 anos

Uberaba, 16 de junho de 2021 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Tratamento irregular do glaucoma é a maior causa de cegueira no mundo

O uso descontínuo de colírio faz do glaucoma a maior causa de cegueira irrecuperável no mundo

#JornalDaManhã #QuemLêConfia
• WhatsApp: 34 99777-7900

- Por Thassiana Macedo Última atualização: 17/04/2014 - 12:11:26.

O uso descontínuo de colírio faz do glaucoma a maior causa de cegueira irrecuperável no mundo. A doença atinge mais de 1 milhão de brasileiros de acordo com  a Organização Mundial da Saúde, mas metade nem desconfia que é portadora em razão da falta de sintomas.

O alto preço do medicamento, cujo frasquinho pode custar mais de R$ 100 pelo programa Farmácia Popular, faz com que 2 em cada 10 pessoas interrompam o tratamento. É o que demonstra estudo conduzido pelo Instituto Penido Burnier, com 187 pacientes.
O oftalmologista Queiroz Neto ressalta que grande parte dos glaucomatosos faz tratamento através do programa que tem quase

30 mil drogarias credenciadas no país, onde o desconto do colírio chega a 90% do valor de mercado.

O médico explica que o glaucoma é uma doença crônica que acompanha a pessoa para o resto da vida. “Na maioria dos casos, cerca de 90%, está relacionado ao aumento da pressão intraocular decorrente de um bloqueio ao humor aquoso, fluido que circula na parte posterior do globo ocular. Como nosso olho é um órgão fechado, o humor aquoso não tem como vazar para fora. Por isso, a pressão interna fica acima do nível normal que é de 21 mmHg. Assim, as células do nervo óptico podem sofrer danos se não forem usados colírios que mantêm a pressão intraocular normal. Os danos no nervo óptico impedem a transmissão das imagens ao cérebro e diminuem nosso campo visual até a cegueira definitiva”.

O oftalmologista destaca que o glaucoma pode ocorrer em qualquer idade. “Por isso, toda pessoa deveria fazer um exame oftalmológico periódico para garantir o diagnóstico das doenças oculares no início, quando a maioria passa despercebida. Os grupos de maior risco para desenvolver glaucoma são pessoas com mais de 45 anos, portadoras de mais de 6 graus de miopia, quem tem parentes próximos com glaucoma, descendentes de negros e asiáticos, pessoas expostas a traumas oculares no dia a dia, uso prolongado de pílula anticoncepcional ou corticoide e portadores de diabetes”, alerta o especialista.


Siga o JM no Instagram: @_jmonline
e também no Facebook: @jornaldamanhaonline

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia