JM Online

Jornal da Manhã 49 anos

Uberaba, 22 de maio de 2022 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

SAÚDE

Continua depois da publicidade



Exagerou no álcool? Saiba como lidar com a ressaca

#JornalDaManhã #QuemLêConfia
• WhatsApp: 34 99777-7900

02/05/2022 - 00:00:00. - Por Bruno Campos Última atualização: 02/05/2022 - 07:43:47.

Os finais de semana tendem a ser os momentos nos quais tiramos um tempo para descansar, reunir com os amigos e confraternizar com a família. Aos que são maiores de idade e consomem bebidas alcoólicas, é o momento em que aproveitam para dar uns goles a mais, alguns até passando do ponto.

Entretanto, para a maioria, o dia após a bebedeira costuma vir acompanhado de uma velha e indesejável visita: a ressaca. Boca ressecada, dor na vista, dor de cabeça e sensação de indisposição, são alguns dos sintomas desta que é a companheira de muitos que são "bons de copo".

Ao Jornal da Manhã, a nutricionista Bárbara Fernandes pontua que por mais que não exista uma "cura" para a ressaca, há algumas dicas que podem ajudar na hora de aliviar os sintomas causados pela ingestão de bebida alcoólica.

"Quando consumimos bebidas alcoólicas, elas causam em nós uma desidratação, o que faz com que tenhamos a maior parte destes sintomas. Um truque que vale muito a pena ser usado é intercalar os copos de bebida, com copos de água. Beber água durante o consumo de bebidas alcoólicas é fundamental para evitar uma ressaca mais intensa", explica a nutricionista.

Engana-se quem acha que o ideal é não consumir nenhum tipo de alimento para evitar passar mal do estômago. A alimentação balanceada é fundamental na hora de melhorar da ressaca.

"Muita gente fica sem comer no dia seguinte. Acha que se comer, passará mal ou intensificará os sintomas da ressaca. O ideal é justamente o contrário. A alimentação é indispensável para quem deseja recuperar o ritmo pré bebedeira. Mesmo que sejam alimentos mais leves como salada, frutas, uma carne magra. Ainda que em poucas porções ou até mesmo porções reduzidas em relação ao habitual, é preciso sim se alimentar", elucida Bárbara. 

Siga o JM no Instagram: @_jmonline
e também no Facebook: @jornaldamanhaonline

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia