JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 05 de junho de 2020 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

SAÚDE

Holanda pode ter o primeiro caso de transmissão do coronavírus entre humanos e animais

O governo da Holanda acredita que um mustela vison pode ter infectado um ser humano com o novo coronavírus

22/05/2020 - 00:00:00. Última atualização: 22/05/2020 - 07:01:04.

Em um comunicado, as autoridades informaram que serão realizados testes obrigatórios em todas as fazendas que criam o animal no país para inspeção. O funcionário de uma fazenda que cria o animal tem a Covid-19 e o vírus é semelhante ao encontrado na vison naquela mesma fazenda. Até onde se sabe, é a primeira vez na Holanda que um humano recebe o coronavírus de um animal.

Os trabalhadores da fazenda foram instruídos pelas autoridades locais a usar roupas de proteção. As autoridades disseram que os testes de anticorpos dos mustelas visons seriam expandidos para todas as propriedades como obrigatórios.

O governo acredita que gatos possam estar desempenhando um papel na disseminação do vírus entre fazendas. A Covid-19 foi encontrada em três dos 11 gatos em uma fazenda de visons.

Outros animais de fazenda também estão sendo verificados quanto ao coronavírus, já que o governo quer investigar a transferência entre animais e humanos. O coronavírus foi previamente diagnosticado em vários gatos e em pelo menos um cachorro. O ministério da agricultura da Holanda instruiu os donos de animais a manter os bichos infectados dentro de casa e evitar o contato com eles até que sejam recuperados.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) disse que todas as evidências disponíveis dizem que o coronavírus se originou em morcegos, mas especialistas já haviam alertado contra conclusões tiradas sobre outros animais que transmitem o vírus aos seres humanos.

Pelo menos oito grandes felinos deram positivo para o vírus no zoológico do Bronx.

No mês passado o médico veterinário Cláudio Yudi, ao ser questionado sobre a possibilidade de transmissão da doença de animais para humanos, destacou que pessoas com sintomas gripais ou de Covid-19 devem manter a distância dos animais de estimação. “Cães e gatos são passíveis de infeção por outras espécies da família coronavírus. Em relação ao SARS-Cov-2, como o vírus é recente, o melhor é se precaver, porque pouco se sabe até o momento sobre os efeitos do vírus. Além disso, a principal preocupação não é que o animal contamine o homem, mas justamente o contrário”, ressalta o veterinário.

Enquanto na Holanda tentam descobrir a possível transmissão da Covid-19 de animais para humanos, em Boston um estudo é realizada para descoberta de vacina para doença.
De acordo com informações do pesquisador Dan H. Barouch, que realizou estudos no Beth Israel Deaconess Medical Center (BIDMC), macacos vacinados ou infectados pelo novo coronavírus desenvolveram anticorpos que lhes permitem se proteger de uma nova infecção.

O estudo foi publicado na revista Science e conta que, na primeira etapa, nove macacos adultos foram infectados com o vírus. Após se recuperarem, eles foram expostos a uma segunda infecção, 35 dias depois. Todos mostraram melhoras ou nenhum sintoma.

No segundo estudo, os pesquisadores aplicaram vacinas experimentais em 35 macacos adultos. Quando eles foram infectados por via nasal com o vírus, seis semanas depois, "apresentavam níveis de anticorpos no sangue suficientes para neutralizá-lo em duas semanas", aponta a revista.

Os níveis foram similares aos detectados em seres humanos em vias de recuperação após a infecção pelo novo coronavírus, apontaram os pesquisadores.
 

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia