JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 18 de agosto de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

SAÚDE

Segundo OMS, mais de 1 milhão de pessoas contraem DSTs tratáveis

Índices de infecção por doenças como clamídia, gonorreia, tricomoníase e sífilis não diminuem há anos, informa relatório

11/06/2019 - 00:00:00. Última atualização: 11/06/2019 - 13:16:42.

Mais de 1 milhão de pessoas entre 15 e 49 anos contraem infecções sexualmente transmissíveis (DSTs) curáveis todos os dias, de acordo com dados divulgados pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Isso equivale a mais de 376 milhões de novos casos anuais de doenças como clamídia, gonorreia, tricomoníase e sífilis.

De acordo com os especialistas, essas enfermidades têm um impacto profundo na saúde de adultos e crianças em todo o mundo. Se não forem tratadas, podem levar a efeitos graves e crônicos, como problemas neurológicas e cardiovasculares, infertilidade e aumento do risco de transmissão do HIV.

A OMS analisou dados de 2016 e percebeu que, se comparados com os do ano de 2012, não houve declínio substancial nas taxas de infecções novas ou já existentes. Em média, aproximadamente 1 em cada 25 pessoas no mundo tem pelo menos uma dessas DSTs — em alguns casos, a mesma pessoa apresenta mais de uma doença ao mesmo tempo.

Todas as enfermidades destacadas pela entidade podem ser prevenidas com o uso de preservativos, assim como muitas outras (HIV, por exemplo). Vale lembrar que o uso da camisinha é recomendado não apenas no sexo vaginal, mas também na prática oral e anal.

A OMS também destaca que diversas infecções podem ser transmitidas de mãe para filho durante a gravidez — só em 2016, 200 mil bebês morreram por conta da transmissão vertical da sífilis, por exemplo.

*Com informações Revista Galileu 

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia