JM Online

Jornal da Manhã 48 anos

Uberaba, 22 de janeiro de 2021 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Conselho de Farmácia emite alerta sobre horário de verão e medicamentos

Pacientes podem adiantar a tomada do medicamento, desde que respeite o intervalo prescrito pelo médico para a próxima dose

#JornalDaManhã #QuemLêConfia
• WhatsApp: 34 99777-7900

06/11/2018 - 00:00:00.

Foto/Reprodução

Pacientes que esquecerem de tomar uma dose, não podem dobrar a dose seguinte

O adiantamento dos relógios em uma hora por conta do horário de verão pode confundir aqueles que fazem uso de medicamentos crônicos ou estão fazendo algum tratamento medicamentoso prolongado. Parece complicado, mas o importante é manter os intervalos regulares entre uma dose e outra. A tomada do medicamento pode ser adiantada em uma hora, para acompanhar o horário de verão, desde que a próxima dose respeite o intervalo prescrito pelo médico.

O vice-presidente do Conselho Regional de Farmácia de Minas Gerais (CRF-MG), Alisson Brandão, explica que os intervalos prescritos precisam ser respeitados para que a terapia tenha sucesso. “Para que os efeitos desejados sejam alcançados, o medicamento precisa ser digerido, fornecendo o princípio ativo à corrente sanguínea, para então começar a agir no organismo”. Os intervalos entre uma dose e outra são necessários para manter esse ciclo. No entanto, ele ressalta que, caso o paciente se esqueça de uma dose, jamais deve dobrar a dose seguinte.

Algo a se levar em consideração é que diferentes medicamentos têm interações entre si, podendo interferir no efeito desejado. “Nesses casos, é imprescindível contar com a ajuda do farmacêutico para ajustar o horário de tomada da medicação e se informar sobre as possíveis interações medicamentosas que possam existir”, acrescenta.

Antibióticos

A atenção durante o tratamento com medicamentos antibióticos deve ser redobrada. Isso porque os micro-organismos podem desenvolver resistência ao medicamento quando o paciente não segue o tratamento prescrito. “É preciso garantir que o medicamento esteja na corrente sanguínea para atuar e inativá-lo, curando a infecção. A tomada do medicamento no horário correto é fundamental para o sucesso terapêutico”, explica. Caso os micro-organismos desenvolvam a resistência, a infecção pode ser agravada pela dificuldade no tratamento. 

Siga o JM no Instagram: @_jmonline
e também no Facebook: @jornaldamanhaonline

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia