JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 17 de fevereiro de 2020 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

POLÍTICA

Para aumentar número de radares, Codiub anula processo de licitação

Em comunicado, Codiub justifica que a medida foi tomada para sanar vícios encontrados no processo licitatório. A decisão foi oficializada na última edição do Porta-Voz

- Por Gisele Barcelos Última atualização: 09/09/2017 - 16:19:03.

Foto/Neto Talmeli/PMU

Denis Silva, presidente da Codiub, diz que a intenção é prestar serviços, também, para cidades da região

Suspensa desde julho, licitação para contratar empresa que disponibilizará radares de trânsito foi anulada. Em comunicado, Codiub justifica que a medida foi tomada para sanar vícios encontrados no processo licitatório. A decisão foi oficializada na última edição do Porta-Voz.

De acordo com o presidente da Codiub, Denis Silva, questionamentos levaram à suspensão inicial do processo e depois a companhia observou a necessidade de ampliar o serviço a ser contratado. Com isso, o certame foi anulado e haverá adequações para a abertura de uma nova licitação.

Silva adianta que o novo edital vai prever um número maior de radares para dar condições à Codiub de oferecer de prestação o serviço de gerenciamento da fiscalização eletrônica a outras cidades da região. Ao invés de pregão presencial, a companhia vai utilizar o modelo de registro de preço para a locação dos radares.

Além disso, será inserida no edital a exigência de equipamentos com a tecnologia OCR, que permite o reconhecimento de carros roubados. A expectativa, segundo o presidente da Codiub, é lançar o novo processo licitatório ainda em setembro.

O sistema de fiscalização eletrônica em Uberaba está desativado há mais de um ano por medida de economia. Um processo licitatório chegou a ser aberto em 2016 para a locação de radares, mas acabou sendo cancelado por contenção de despesas. Os equipamentos encontrados hoje nas ruas da cidade pertencem à empresa que teve o contrato encerrado em 2015 e não podem ser utilizados.

A licitação anulada esta semana teve início em junho. A previsão inicial era a abertura em 19 de julho, mas foram feitas alterações no edital e a data adiada para 2 de agosto. No entanto, o processo foi alvo de contestações e acabou suspenso antes de dar seguimento à concorrência.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia