JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 22 de setembro de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

POLÍTICA

Governo anuncia trem-bala de Uberaba a São Paulo

Será analisada a viabilidade da conexão Campinas-Triângulo Mineiro, São Paulo-Curitiba e Campinas-Belo Horizonte, as três regiões não faziam parte dos estudos sobre o TAV .

- Por Gisele Barcelos Última atualização: 30/03/2010 - 11:11:55.

Governo federal inclui estudos para três novas linhas do trem-bala no PAC 2. Será analisada a viabilidade da conexão Campinas-Triângulo Mineiro, São Paulo-Curitiba e Campinas-Belo Horizonte. As três regiões não faziam parte dos estudos originais sobre o trem de alta velocidade (TAV), entre o Rio de Janeiro e São Paulo.  O anúncio surpreendeu até mesmo políticos que representaram Uberaba durante a solenidade em Brasília.

Em entrevista coletiva ontem, o secretário executivo do Ministério dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, informou que não existe cronograma por enquanto. De acordo com ele, as ligações para Curitiba e Belo Horizonte eram cogitadas e agora também está se agregando a possibilidade do Triângulo. “O que nós precisamos é concluir estes estudos. O resultado é que vai dar indicação da oportunidade e da conveniência de ir adiante e fazer os investimentos”, disse.

O traçado da possível linha Campinas-Triângulo depende dos estudos de viabilidade, porém proposta inicial no relatório do PAC 2 indica que o trem-bala passaria por Uberaba e Uberlândia. Conforme informações da assessoria de imprensa do Ministério dos Transportes, a análise será feita por empresa especializada e pode demorar cerca de um ano, com base no tempo gasto para emitir o parecer sobre o trem de alta velocidade (TAV) entre o Rio de Janeiro e São Paulo. A consolidação de novos trechos também depende de concluir a primeira etapa e da transferência de tecnologia para o Brasil.

O projeto original é a interligação de 511 quilômetros entre Rio de Janeiro, São Paulo e Campinas para transporte de passageiros, com velocidades superiores 250km/h. Esta obra está garantida na primeira fase do PAC. O projeto pode ser leiloado até o fim do primeiro semestre, mas ainda depende de aval do Tribunal de Contas da União (TCU). A empresa vencedora da primeira etapa do trem-bala terá concessão de 40 anos e será responsável pela construção, manutenção e prestação de serviço aos passageiros.

 

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia