JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 17 de setembro de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

POLÍTICA

Assinado ontem convênio para a gestão do Hospital Regional

Solenidade de inauguração foi marcada para setembro e contará com a presença do ministro da Saúde, Ricardo Barros

- Por Gisele Barcelos Última atualização: 19/08/2017 - 09:30:34.

Foto/André Santos PMU

Reitores da Uniube, Marcelo Palmério, e da UFTM, Ana Lúcia Assis, o prefeito Paulo Piau e secretário Iraci Neto assinaram o convênio

Prefeitura, Uniube e UFTM assinaram ontem o convênio para a gestão do Hospital Regional. A unidade está prevista para entrar em funcionamento até o fim deste mês, porém a solenidade de inauguração foi marcada para setembro e contará com a presença do ministro da Saúde, Ricardo Barros.

No evento, também já foi anunciado o nome do futuro superintendente do Hospital Regional. O cargo será ocupado pelo médico Murilo Antônio Rocha, que já esteve à frente da superintendência do Hospital de Clínicas da UFTM. Ele foi escolhido por unanimidade pelos integrantes do conselho gestor do HR.

O secretário de Saúde, Iraci Neto, salienta que o superintendente responderá diretamente ao conselho gestor do hospital. Ele informa também que houve a composição de outras diretorias técnicas para dar suporte ao trabalho. Para a direção administrativa foi escolhido o médico Frederico Guilherme Ramos. O diretor clínico será Diego Amad Reca. Já a direção clínica será definida pelo corpo clínico de médicos, que está ainda fase de contratação pela Funepu. Ainda será contratada uma auditoria externa para monitorar a prestação de serviços.

Além disso, o titular da pasta reforçou que a organização da estrutura física do hospital continua e a meta é atender os primeiros pacientes até o fim deste mês. Já a solenidade de inauguração, conforme Iraci, foi marcada para o dia 4 de setembro e já tem confirmada a presença do ministro da Saúde, Ricardo Barros.

O HR atenderá casos de médica complexidade de especialidades médicas e cirúrgicas. A ênfase será na ortopedia, por ser uma especialidade com grande demanda de urgências e emergências. O acesso ao hospital será via sistema regulatório, ou seja, somente por meio de atendimento prévio nas UPAs (Unidades de Pronto-Atendimento). Também está previsto que o novo hospital poderá fazer campanhas de cirurgias eletivas, via governo federal.

Na primeira etapa de funcionamento, o Hospital Regional disponibilizará 55 leitos, sendo 10 de UTI e 45 de clínica médica e cirúrgica. São dois blocos cirúrgicos completos, com apoio de serviços de imagem e patologia.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia