JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 28 de março de 2020 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

POLÍTICA

Redução da jornada de trabalho no Codau é aprovada no Legislativo

A Câmara de Uberaba aprovou na primeira reunião ordinária o Projeto de Lei (PL) 183/17. A proposição altera o Plano de Carreira no Codau

- Por Marconi Lima Última atualização: 13/06/2017 - 07:23:10.

Foto/Rodrigo Garcia/CMU

Luiz Guaritá Neto, presidente do Codau, acompanhou ontem a votação do projeto na Câmara Municipal

A Câmara Municipal de Uberaba (CMU) aprovou na primeira reunião ordinária o Projeto de Lei (PL) 183/17. A proposição altera o Plano de Carreira no Centro Operacional de Desenvolvimento e Saneamento de Uberaba (Codau) e reduz a carga horária de trabalho das atuais 40 horas semanais e para 30 horas.

O presidente do Codau, Luiz Guaritá Neto, que esteve no plenário acompanhando a votação, garantiu que com esse projeto todos sairão ganhando. Na avaliação dele, é difícil que uma ação dessa natureza tenha ganhos para todos os envolvidos, mas neste PL o entendimento é que foi benéfico para a autarquia, consumidores e os servidores. “O trabalhador terá incremento de 33% na hora trabalhada, pois terá redução em sua jornada de oito para seis horas. A população sai ganhando, pois terá um serviço de 12 horas, com duas turmas de seis horas. Até então o serviço era de oito horas. E ganha a companhia que enxugará custos e ficará mais eficiente”, frisou Guaritá.

A proposta já foi aprovada pela categoria em assembleia para encerrar as negociações. Com isso, o projeto trata da mudança no plano de carreira do Codau, diminuindo a carga horária dos servidores de 40 para 30 horas semanais.

Para o presidente do Sindicato dos Trabalhadores na Indústria de Purificação e Distribuição de Água e Esgoto de Uberaba (Sindae), Jasminor Rocha, a aprovação do projeto foi benéfica para a categoria. “O projeto atendeu às nossas demandas, uma vez que não tivemos reajuste salarial no ano passado e não teríamos esse ano também. Essa redução na jornada de trabalho vai compensar essa falta de reajuste”, disse Jasminor.

De acordo com o presidente da CMU, Luiz Dutra (PMDB), ontem mesmo o projeto foi encaminhado ao Executivo para sanção.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia