JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 24 de fevereiro de 2020 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

POLÍTICA

Reforma da Previdência não mobiliza servidores aptos ao benefício do Ipserv

Proposta de reforma da Previdência ainda não provocou corrida por aposentadoria no Instituto de Previdência dos Servidores

- Por Gisele Barcelos Última atualização: 31/12/2016 - 07:26:52.

Proposta de reforma da Previdência ainda não provocou corrida por aposentadoria no Ipserv (Instituto de Previdência dos Servidores Públicos Municipais de Uberaba). A avaliação foi feita pelo presidente do instituto até então, Evaldo Espíndola.

De acordo com Espíndola, aproximadamente 200 servidores teriam os critérios necessários para buscar aposentadoria, mas a procura ficou dentro da média dos últimos anos, em torno de 20 solicitações. “Temos pessoas se aposentando, mas não vejo movimento maior desde que começou a falar da reforma. Por enquanto, não houve anormalidade”, salienta.

À frente do Ipserv até o encerramento do mandato, Evaldo avalia que o tíquete-alimentação pode ser um fator que retarda os pedidos de aposentadoria, pois o valor do benefício não é incorporado nos cálculos da aposentadoria.

Para Espíndola, o servidor prefere esperar por causa da perda de poder de compra. Ele exemplifica que, para o servidor com salário de R$2.000, o tíquete representa um extra de 25% na renda mensal. “Temos um tíquete de R$500. Tenho certeza que isso inibe alguns pedidos de aposentadoria porque a pessoa pensa na hora de aposentar sobre a perda. Aí o funcionário espera mais tempo para completar mais um quinquênio, pois essa gratificação receberá na aposentadoria”, ressalta.

No entanto, Evaldo pondera que a movimentação no Ipserv poderá aumentar no início de 2017 com a retomada do debate sobre a reforma da Previdência no Congresso Nacional. “Ao ver exatamente o que a lei vai estabelecer, pode ser que o pessoal comece a correr atrás da aposentadoria”, acrescenta.

Aprovada na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) em dezembro, a Proposta de Emenda Constitucional 287, que trata da Reforma da Previdência, seguirá para análise de uma comissão especial a ser criada na Câmara dos Deputados. Como parte de um acordo entre líderes partidários, essa comissão especial só será instalada após o recesso parlamentar e a eleição da nova Mesa Diretora da Câmara, em fevereiro.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia