JM Online

Jornal da Manhã 49 anos

Uberaba, 23 de maio de 2022 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

POLÍTICA

Continua depois da publicidade



Compensação de rompimento de barragem pode financiar gasoduto

Acordo pelo acidente de Samarco deve ocorrer até meados do ano e a Prefeitura de Uberaba apresentou ao Governo a proposta, defendida pela Fiemg

#JornalDaManhã #QuemLêConfia
• WhatsApp: 34 99777-7900

18/01/2022 - 00:00:00. - Por Gisele Barcelos Última atualização: 18/01/2022 - 06:52:09.

Foto/Jairo Chagas

 

Presidente da Fiemg, Flávio Roscoe, esteve ontem em Uberaba e falou sobre a proposta ao Jornal da Manhã

Acordo para compensação pelo rompimento de barragem da Samarco pode viabilizar recursos para implantação de gasoduto até o Triângulo Mineiro. A proposta já foi apresentada pelo município ao governo estadual e vem sendo discutida enquanto o acordo com a mineradora não é finalizado.

Em entrevista ao Jornal da Manhã, o presidente da Fiemg, Flávio Roscoe, argumentou que há mais chances de consolidar o gasoduto para o Triângulo com essa estratégia do que depender de outro projeto para viabilizar o ramal do gás. “É muito mais fácil trabalhar o quanto o Triângulo Mineiro é relevante para o desenvolvimento do Estado do que ficar apostando em um projeto só. Quando aposta em um projeto só, está sempre refém daquele projeto e das suas variáveis”, salientou.

Roscoe, inclusive, manifestou que a probabilidade de conseguir um investidor privado para retomar o projeto da fábrica de amônia é muito pequena. “Já se gastou muita energia nessa direção e não apareceu ninguém até hoje, porque acredito que tem alguns problemas estruturais nesse processo”, ponderou.

Em paralelo, o presidente da Fiemg ressaltou que verba para implantar um gasoduto na região Centro-Oeste já foi assegurada entre os investimentos previstos com os recursos do acordo assinado entre o Estado e a Vale para compensar os danos pelo rompimento da barragem em Brumadinho. O projeto sairá de Betim e atenderá as cidades de Sarzedo, Juatuba, Mateus Leme, Igarapé, Itaúna, Divinópolis, São Joaquim de Bicas, São Gonçalo do Pará e Carmo do Cajuru.

Segundo Roscoe, o mesmo pode ser feito agora em relação ao acordo com a Samarco para reparação dos danos causados pelo rompimento da barragem em Mariana. A expectativa é que acordo seja concretizado em meados de 2022. “A Prefeitura de Uberaba pediu e o governo está sensível a isso para que parte dos investimentos em um possível acordo da Samarco venha para o gasoduto da região”, acrescentou.

Embora no início da gestão o governador Romeu Zema (Novo) tenha descartado a possibilidade de executar o duto com recursos próprios do Estado, o presidente da Fiemg afirmou que as circunstâncias mudaram e surgiram outras oportunidades de custear o projeto. Ele também defendeu que os recursos oriundos do acordo não seriam, em tese, recursos do caixa do Estado. “Um acordo de compensação não é um recurso público”, disse.

Outra possibilidade, conforme Roscoe, seria um processo de privatização da Gasmig em que fosse prevista como contrapartida a expansão da rede de gás no Estado.

Elisa acredita que recursos do acordo contemplará projeto

A prefeita Elisa Araújo (Solidariedade) acredita que gasoduto do Triângulo Mineiro deve ser contemplado entre os investimentos que receberão recursos oriundos do acordo referente à compensação pelo rompimento da barragem em Mariana.

Segundo a chefe do Executivo, o Estado busca atender também com o acordo projetos voltados ao desenvolvimento econômico e Uberaba tem um papel importante na geração de emprego e renda em Minas Gerais, o que vem sendo apresentado desde o início do mandato. “Não perdi tempo. Quem chega primeiro bebe água limpa”, disse.

A prefeita ainda manifesta que há um interesse do governo estadual pelo desenvolvimento de Uberaba e o município tem potencial de receber o ramal do gás. Por isso, ela afirma que o governo mineiro está aberto a atender a demanda.

“Uberaba é uma cidade com potencial de receber o gasoduto. Todos os estudos apontam para isso: pela logística, pelo pátio industrial e tudo que nós temos aqui de referência. Com certeza, o Estado estará conosco nessa atração de investimentos para a realização do gasoduto”, finaliza. 

Siga o JM no Instagram: @_jmonline
e também no Facebook: @jornaldamanhaonline

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia