JM Online

Jornal da Manhã 49 anos

Uberaba, 29 de julho de 2021 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Responsável técnica da Central de Vacinas é afastada pela Prefeitura

#JornalDaManhã #QuemLêConfia
• WhatsApp: 34 99777-7900

20/06/2021 - 00:00:00. - Por Gisele Barcelos

Foto/André Santos/PMU

Prefeita Elisa diz que o afastamento da servidora é também resultado da sindicância realizada pela PMU

Com o nome incluído na lista de indiciados pela Comissão Parlamentar Processante (CPP) criada pelo Legislativo, a responsável técnica pela Central de Vacinas, Valéria Ferreira de Oliveira, foi afastada do cargo e está respondendo a processo administrativo disciplinar. O procedimento interno foi instaurado na última semana pela Prefeitura.

A servidora foi indiciada na CPP, acusada de ter conhecimento sobre os casos de fura-fila na vacinação contra a Covid-19, mas não tomar providências para coibir a imunização irregular de pessoas que não pertenciam aos grupos prioritários estabelecidos pelo governo federal.

Segundo a portaria publicada no Porta-Voz, será apurada a responsabilidade da enfermeira por eventuais infrações disciplinares praticadas e condutas inadequadas que podem caracterizar como falta funcional. A comissão disciplinar terá prazo de 60 dias para a apuração das denúncias contra a servidora.

Questionada, a prefeita Elisa Araújo (Solidariedade) afirmou que a instauração do processo administrativo disciplinar contra a servidora não foi apenas resultado dos trabalhos da CEI das Vacinas, mas também da sindicância interna conduzida pela Controladoria-Geral do Município para a investigação do caso.

Elisa também informou que a enfermeira foi temporariamente afastada das funções que desempenhava na Central de Vacinas para apurar as acusações contra a servidora. Segundo a chefe do Executivo, não há intenção de expor a funcionária e o processo administrativo garante o direito de ampla defesa.

Em nota, a administração municipal ainda informou que o afastamento preventivo é uma medida cautelar, prevista no Estatuto do Servidor, e também tem o objetivo de evitar que o funcionário público venha a influir na apuração de irregularidade.

Segundo a prefeita, outros processos administrativos serão abertos para a apuração de responsabilidade de servidores e a Prefeitura aplicará punições a quem tiver envolvimento confirmado em irregularidades. “Vamos apurar tudo e quem for culpado vai pagar”, pondera.

Siga o JM no Instagram: @_jmonline
e também no Facebook: @jornaldamanhaonline

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia