JM Online

Jornal da Manhã 49 anos

Uberaba, 29 de julho de 2021 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Pacientes de fora estão lotando as UPAs em Uberaba, diz denunciante

#JornalDaManhã #QuemLêConfia
• WhatsApp: 34 99777-7900

14/06/2021 - 00:00:00. - Por Rafaella Massa

A Funepu confirma que muitos pacientes atendidos nas UPAs não são de Uberaba, mas alega não poder negar atendimento a ninguém, já que as unidades são 100% SUS (Foto/Arquivo)

Usuário do sistema único de saúde em Uberaba procurou a reportagem do Jornal da Manhã para denunciar que unidades de pronto atendimento estão lotadas de pessoas de outras cidades, sobrecarregando o sistema. Segundo o denunciante, esses pacientes de municípios vizinhos têm entrado nas UPAs de maneira quase clandestina, apresentando-se como moradores de Uberaba. Questionada pela reportagem, a Funepu, que faz a gestão das unidades, diz que por serem unidades 100% SUS, mesmo que sejam pacientes de outras cidades, não é possível negar atendimento.

Ainda segundo relatos do informante, o direcionamento destes pacientes para Uberaba vem inclusive das gestões municipais. Os pacientes vêm para a cidade e descem na esquina anterior das UPAs, terminando o trajeto a pé. Chegando lá, se precisarem, apresentem um comprovante de residência de Uberaba, alegando morar de aluguel na cidade.

“Se você for ao shopping hoje, vai ver que vários carros são das cidades da região. São essas pessoas que procuram leito aqui”, afirma o denunciante.

A reportagem do Jornal da Manhã entrou em contato com a Fundação de Ensino e Pesquisa de Uberaba (Funepu). De acordo com a fundação, as UPAs, por se tratarem de unidades de urgência e emergência, não podem exigir do paciente nenhum comprovante além de documento pessoal com foto, para os casos de atendimentos gerais, com exceção somente quando o paciente é submetido a exame de tomografia.

Ainda de acordo com a Funepu, nestes casos, ao serem confrontados quando há divergência de informações, muitos alegam que residem em imóvel alugado, como afirmou o denunciante.

No entanto, a fundação lembra que, ainda que este paciente seja de outra cidade, a UPA, por ser uma unidade 100% SUS, não pode recusar atendimento ao paciente. Ainda segundo a Funepu, esta condição afeta os atendimentos já que à medida em que aumenta o número de pacientes, o fluxo de atendimento como um todo fica mais demorado.

 

Siga o JM no Instagram: @_jmonline
e também no Facebook: @jornaldamanhaonline

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia