JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 18 de setembro de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

POLÍTICA

Comerciantes do Abadia querem a retirada do rotativo do bairro

Cerca de 50 pessoas participaram ontem do ato na praça da Abadia e os organizadores prometem buscar apoio dos vereadores para a causa

18/01/2019 - 00:00:00. - Por Gisele Barcelos Última atualização: 18/01/2019 - 08:03:34.

Jairo Chagas


Manifestantes se reuniram ontem na praça da Abadia para protestar contra o estacionamento rotativo

Cerca de 50 pessoas participaram ontem de ato na praça da Abadia contra o estacionamento rotativo. Organizadores do movimento informaram que abaixo-assinado já coletou cerca de 9.500 assinaturas contrárias ao projeto e o grupo agora se mobiliza para comparecer ao plenário da Câmara Municipal para cobrar apoio dos vereadores à reivindicação para a retirada do estacionamento rotativo no local. 

De acordo com os organizadores do ato, cerca de 6.000 assinaturas foram coletadas na petição online e mais 3.500 adesões no abaixo-assinado físico contra o estacionamento rotativo. A expectativa é ultrapassar 10 mil assinaturas até a data da mobilização na Câmara Municipal. O grupo planeja comparecer à primeira sessão plenária após o recesso para reivindicar apoio dos vereadores na campanha.

Nos pronunciamentos, os participantes do movimento posicionaram que, embora a questão de mobilidade urbana seja importante para a cidade, o momento escolhido para a cobrança pelo uso das vagas foi equivocado porque várias despesas pesam no orçamento no início do ano, como IPVA, IPTU e material escolar.

Além disso, os lojistas questionaram a queda de movimento no comércio do bairro Abadia e também as dificuldades causadas para quem mora na região da avenida Prudente de Morais, cogitando inclusive a possibilidade de acionar o Ministério Público por causa dos transtornos causados pelo estacionamento rotativo na região. 

A cobrança pelo uso das vagas das áreas Azul e Vermelha começou no dia 7 de janeiro, mas com uma série de reclamações desde o início e críticas por causa de problemas no funcionamento do sistema. Prefeitura já determinou a suspensão das multas, mas ainda não deu indicativos sobre revisão dos locais onde o estacionamento rotativo foi implantado.

Leia também: Multas suspensas por determinação de Piau não haviam sido processadas

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia