JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 25 de janeiro de 2020 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

POLÍTICA

Piau descarta subsídio e admite que tarifa de ônibus terá aumento

O prefeito Paulo Piau (PMDB) afirma que buscará menor reajuste possível para a passagem de ônibus, mas descarta a possibilidade de a Prefeitura subsidiar parte da tarifa

- Por Gisele Barcelos Última atualização: 01/12/2016 - 07:46:50.

Foto/Divulgação

Empresas finalizam cálculos da planilha que vai indicar o valor da tarifa de ônibus a ser pedida ao prefeito

O prefeito Paulo Piau (PMDB) afirma que buscará menor reajuste possível para a passagem de ônibus, mas descarta a possibilidade de a Prefeitura subsidiar parte da tarifa. Empresas de transporte coletivo devem apresentar até o fim da semana o pedido de reajuste para análise do Executivo.

Piau avalia que a inflação registrada no último ano foi significativa e representará aumento nas despesas de custeio do serviço. Ele afirma que a planilha de custos apresentada pelas concessionárias será analisada de forma criteriosa para conseguir um valor justo e com menor impacto sobre o preço da passagem de ônibus. “Temos uma inflação que não é pequena e tudo sobe: combustível sobe, pneu sobe, peça sobe, mão de obra sobe... Isso pressiona a planilha de custos. Vamos estudar com toda a cautela e nos detalhes. Na minha visão, é subir [a tarifa] o menos possível. As empresas querem o máximo e assim é o jogo. Cabe a nós arbitrar e dar o que é justo para não sobrecarregar a população”, posiciona o prefeito.

Questionado, o chefe do Executivo rejeitou a possibilidade de destinar recursos da Prefeitura às empresas para subsidiar parte do preço da passagem. Ele ressalta que as prefeituras enfrentam um momento de crise e de queda na arrecadação. Por isso, as receitas devem ser priorizadas para a manutenção de serviços essenciais. “Temos deixar posto de saúde e escolas abertas. Esse vai ser o grande desafio prefeitos neste momento. Então, subsídio para transporte neste momento está fora de cogitação”, encerra.

Uberaba já concede isenção do ISSQN (Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza) e do CGO (Custo de Gerenciamento Operacional) às empresas para conter o valor da tarifa.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia