JM Online

Jornal da Manhã 49 anos

Uberaba, 20 de setembro de 2021 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Recuo da pandemia possibilita cirurgias eletivas no Hospital Regional

#JornalDaManhã #QuemLêConfia
• WhatsApp: 34 99777-7900

13/09/2021 - 14:52:33. - Por Luiz Henrique Cruvinel Última atualização: 13/09/2021 - 14:52:51.

Com o arrefecimento do quadro da pandemia em Uberaba, o gargalo das cirurgias eletivas toma conta das administrações dos hospitais da cidade. No Hospital Regional José Alencar (HRJA), referência para tratamento de pacientes com covid-19 há mais de um ano, já é possível pensar na retomada dos procedimentos eletivos conforme demanda, da mesma forma que era feito antes das restrições sanitárias.

Em entrevista à Rádio JM, o superintendente do HR, Murilo Antônio Rocha, revelou que a unidade apresenta, atualmente, posição satisfatória e otimista no enfrentamento à covid-19, com reduções significativas de leitos utilizados e pacientes internados. Desta forma, novos procedimentos poderão ser adotados nas próximas semanas.

“A quantidade de pacientes internados diminuiu bastante. E, nas últimas semanas, de forma bastante significativa. Para ter uma ideia, contamos com 153 leitos, sendo 50 de UTI. Até junho, julho, mantínhamos os leitos com 90% ou mais de ocupação. No momento, estamos com 22 pacientes na UTI, e na enfermaria 23, com covid. Ou seja, pouco mais de 40 pacientes com covid. A partir do mês de agosto, com a desocupação, começamos a fazer atendimentos de pacientes não covid. Estamos retornando a nossa função de assistência às cirurgias gerais e clínicas também na área não covid”, declara Murilo Rocha.

O Hospital Regional, desde o começo dos trabalhos, atua com cirurgias de média complexidade e não possui ambulatórios para diagnosticar pacientes. Com isso, realizar cirurgias eletivas sempre foi algo além da competência primária do HR, que passou a aceitar a modalidade mediante demanda reprimida. No pós-pandemia, esse quadro deve permanecer. O HR somente aceitará uma cirurgia eletiva após feito o diagnóstico e o encaminhamento por outro hospital da cidade ou região.

“A nossa atividade em cirurgias eletivas pré pandemia não era muito grande. Fazíamos em regime de mutirão, porque não temos ambulatório para prospecção e diagnósticos. Sempre fizemos atendendo as demandas da secretaria municipal e da região. Mas era sempre um regime de mutirão. Pretendemos retomar logo que a pandemia refluir e ficar em nível baixo por um tempo. É preciso lembrar que o nosso hospital é de média complexidade. As cirurgias eletivas que faremos serão as represadas nos hospitais da cidade e da região, onde os pacientes já foram diagnosticados. Vamos atuar neste nicho”, explica o superintendente.

Murilo Rocha diz que se é possível tirar algo de benéfico da pandemia, as constantes modernizações e atualização de equipamentos são pontos altos do Hospital Regional agora. As reformas nas mobílias e nos aparelhos médicos garantem que a unidade atue em todas as esferas da assistência medicinal, e não só de forma restrita para a covid-19. Desta forma, o futuro é promissor para o HR, segundo o superintendente. 


Siga o JM no Instagram: @_jmonline
e também no Facebook: @jornaldamanhaonline

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia