JM Online

Jornal da Manhã 48 anos

Uberaba, 21 de junho de 2021 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Vereadores cobram definição quanto à abertura do Restaurante Popular

#JornalDaManhã #QuemLêConfia
• WhatsApp: 34 99777-7900

15/05/2021 - 00:00:00. - Por Gisele Barcelos

Foto/Divulgação

Prefeita Elisa reuniu-se ontem com o vereador Almir Silva e o presidente do Legislativo, Ismar Marão, para tratar de questões relacionadas ao Restaurante Popular

Destino do prédio do restaurante popular foi tema de reunião ontem na Câmara Municipal. Na conversa com os vereadores Almir Silva (DEM) e Ismar Marão (PSD), defenderam que o imóvel seja aberto como restaurante para oferecer refeições a baixo custo. Já a prefeita Elisa Araújo (Solidariedade) manifestou que o posicionamento depende de uma análise de custos.

Desde o governo passado, o destino do prédio do restaurante está sendo discutido. O ex-prefeito Paulo Piau argumentou diversas vezes que o restaurante não seria viável e citou que estruturas semelhantes fecharam em outros municípios. Com isso, passou a ser defendido que o imóvel abrigasse o programa de cozinha social, com cursos na área de alimentação para atender famílias de baixa renda. 

Na reunião ontem, o vereador Almir Silva posicionou que a abertura do restaurante popular é viável e, também, seria uma medida social para o pós-pandemia, pois o projeto ofereceria refeições a preços baixos. “É uma vontade colocar restaurante para funcionar. Há mais de 10 anos batalhando para colocar o projeto em prática”, salienta.

Almir pondera que a prefeita declarou que será preciso avaliar o custeio da estrutura e o valor mensal necessário para o funcionamento, bem como se a operacionalização será por conta da própria Prefeitura ou terceirizada. Ele espera um novo encontro com a chefe do Executivo até junho para tratar do assunto.

Em nota, a administração municipal informou que ainda não está acertado se o imóvel no bairro Leblon abrigará o restaurante popular ou o projeto da cozinha social. “A Secretaria de Desenvolvimento Social (Seds) está levantando os custos para que haja uma definição”, continua o texto.

Apesar da indefinição, o governo municipal reafirmou que a expectativa é de que a estrutura seja colocada em funcionamento até o fim do ano – seja como restaurante popular ou cozinha social. “Porém, tudo depende do estudo de viabilidades. A financeira é a principal delas”, encerra. 

Siga o JM no Instagram: @_jmonline
e também no Facebook: @jornaldamanhaonline

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia