JM Online

Jornal da Manhã 48 anos

Uberaba, 04 de março de 2021 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Secretário exige que hospitais cumpram diretrizes para a imunização de pessoal

#JornalDaManhã #QuemLêConfia
• WhatsApp: 34 99777-7900

22/01/2021 - 00:00:00. - Por Gisele Barcelos

Foto/Divulgação

Secretário Sétimo Bóscolo diz que é obrigação ética os hospitais oferecerem informação correta e seguirem as diretrizes estabelecidas

Nomeado oficialmente para o comando da Secretaria de Saúde, Sétimo Bóscolo cobrou ontem que hospitais cumpram as diretrizes estabelecidas pelo governo federal para a vacinação contra a Covid-19. A manifestação ocorreu no primeiro dia do médico à frente da pasta e após denúncias de profissionais que teriam “furado fila” para receberem a imunização.

De acordo com informações da Secretaria Municipal de Saúde, os dados pessoais dos profissionais imunizados estão sendo disponibilizados pelos hospitais. A informação será conferida e inserida posteriormente em um sistema oficial de vacinação do Governo Federal, assim que liberado.

Bóscolo posicionou que é uma obrigação ética das unidades hospitalares oferecerem a informação correta sobre quem está na linha de frente de atendimento da Covid-19 e que receberá a vacina. “Cabe a cada um de nós respeitar os critérios estipulados pelo Ministério da Saúde. Reforçamos para as direções dos hospitais que mantenham isso em mente sempre. Não pode haver privilégios”, destacou.

Além disso, o secretário municipal de Saúde admite que a quantidade inicial de doses distribuída para a vacinação em todo o Brasil é irrisória. Segundo ele, a situação gera questionamento e ansiedade, porém é necessária compreensão das pessoas para aguardar a chegada de novas doses. “Sabemos que todos querem tomar a vacina e nós queremos que isso aconteça, mas não é a realidade do momento no País”, salienta.

Asilos. Bóscolo visitou ontem a Central de Vacinação de Uberaba e acompanhou a saída das vacinas, escoltadas pela Guarda Municipal, para entrega nos hospitais São Domingos e Mário Palmério. Na agenda, ele também alinhou com a referência técnica em Vacinação, Valéria Ferreira Oliveira, os detalhes da imunização dos idosos asilados, na próxima semana.

De acordo com a servidora, os cuidadores de idosos serão imunizados num segundo momento. “Infelizmente, não temos como vacinar todos. Não há vacina suficiente. Estamos fazendo o levantamento do quadro atual, logística de vacinação e paralelamente vamos fechar a vacinação desta semana. Assim, teremos o quantitativo que será disponibilizado para trabalharmos dentro dos parâmetros determinados pelo Ministério da Saúde”, afirmou.

Valéria também destacou que a segunda dose estará disponível dentro do tempo recomendado, que é de duas a quatro semanas, conforme Plano Nacional de Imunização. Ela lembra que a segunda dose tem de ser da mesma vacina, ou seja, da CoronaVac. “Não pode ocorrer mistura de vacinas e o prazo para aplicação da segunda dose tem que ser respeitado, pois se não perde a eficácia. Por isso, a segunda dose já está reservada e não pode ser utilizada para ampliar a cobertura da vacinação”, finalizou. 

Siga o JM no Instagram: @_jmonline
e também no Facebook: @jornaldamanhaonline

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia