JM Online

Jornal da Manhã 48 anos

Uberaba, 18 de janeiro de 2021 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Ao perder em Vitória e Recife, PT fica fora de todas as capitais pela primeira vez desde a redemocratização

#JornalDaManhã #QuemLêConfia
• WhatsApp: 34 99777-7900

30/11/2020 - 07:08:40.

Com a derrota de Marília Arraes no Recife e João Coser em Vitória, o PT termina as eleições 2020 sem comandar, pela primeira vez na história, uma capital do País. A primeira vitória, em Fortaleza (CE), com Maria Luiza Fontenele, foi em 1985.

A notícia aprofunda a perda de relevância do partido nas eleições municipais. Até hoje, 2016 havia sido o pior pleito do PT na conquista de prefeituras, quando apenas Marcus Alexandre venceu em Rio Branco, deixou o mandato para disputar o governo do Acre em 2018, mas perdeu.

Em Macapá, a única capital cujos governantes ainda não foram eleitos, o PT disputa a prefeitura com Professor Marcos, que aparece apenas em nono lugar nas pesquisas de intenção de voto, tendo apenas 2%, segundo a última pesquisa Ibope. O Amapá teve o primeiro turno adiado para o próximo domingo devido ao apagão. 

Apesar de tudo, a presidente do partido, Gleisi Hoffman, ainda achou algo a comemorar ante à derrota histórica do PT. "O PT venceu em 4 de 15 cidades no 2º turno (Contagem, Juiz de Fora, Diadema e Mauá) e teve mais de 40% dos votos em 9. Vencemos com o PSOL em Belém, lutamos ao lado de Boulos e Manuela. E o Brasil viu o que fizeram para barrar Marília em Recife. O PT segue junto com o povo", disse. 

Com visão míope da realidade, Gleisi ignorou as acusações de ter isolado o partido de outras legendas de esquerda, com decisões de manter candidaturas próprias em situações desfavoráveis para o PT em detrimento de outros partidos, cujos candidatos surfavam nas pesquisas eleitorais, como foi o caso de Jilmar Tatto (PT) em São Paulo, ao invés de apoiar Guilherme Boulos, do PSOL. Para a presidente, houve união. 

" O 2º turno mostrou que a esquerda sabe lutar. Nosso desempenho nas grandes cidades e a unidade q construímos em tantas delas confirma q temos uma alternativa para o Brasil. Parabéns à militância pela garra, num cenário tão difícil."

O fato que passou completamente despercebido nos tuítes de Gleisi Hoffman, mas impossível de apagar da história, é que, sob sua gestão, o PT sofreu a maior derrota em eleições municipais desde sua criação.

A sigla do ex-presidente Lula passa por uma crise desde a Operação Lava Jato e o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, em 2016.

Siga o JM no Instagram: @_jmonline
e também no Facebook: @jornaldamanhaonline

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia