JM Online

Jornal da Manhã 48 anos

Uberaba, 21 de setembro de 2020 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Edir Macedo é investigado após mandar fiéis não se preocuparem com o coronavírus

11/08/2020 - 00:00:00.


O fundador da Igreja Universal do Reino de Deus, bispo Edir Macedo está sendo investigado pelo Ministério Público Federal. O líder religioso é acusado de infringir medidas sanitárias preventivas. 

Aos fiéis, Macedo afirmou: " “Meu amigo e minha amiga, não se preocupe com o coronavírus. Porque essa é a tática, ou mais uma tática, de Satanás. Satanás trabalha com o medo, o pavor”.

A declaração foi feita no dia 15 de março em vídeo, que foi divulgado nas redes sociais. 

A infração de medida sanitária preventiva, estipulada no artigo 268 do Código Penal, prevê detenção de um mês a um ano, além de multa, para quem “infringir determinação do poder público, destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa”. 

Na declaração, o bispo ainda complementou que: E quando as pessoas ficam apavoradas, com medo, em dúvida, as pessoas ficam fracas, débeis e suscetíveis”, disse, exibindo um depoimento de um médico que alega que o vírus “não faz mal a ninguém”. 

Alguns meses depois da fala e o Brasil já ultrapassou a linha das 100 mil mortes causadas pelo coronavírus. Mais do que um número ou uma estática, são 100 mil pessoas, com histórias próprias. 

O próprio Edir Macedo já foi infectado pelo coronavírus e chegou a ser internado. 

Leia mais em: Após causar polêmica e afirmar que coronavírus não existe, Edir Macedo é internado com doença

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia