JM Online

Jornal da Manhã 48 anos

Uberaba, 23 de setembro de 2020 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Município ainda não decidiu se vai aderir ao Minas Consciente

Com as discussões ainda abertas, as dúvidas são relativas aos indicadores utilizados pelo Estado, o que colocaria em risco o processo de liberação futura de novos segmentos econômicos

07/08/2020 - 00:00:00. - Por Gisele Barcelos


Foto/Jairo Chagas

Durante todo o dia de ontem, o secretário de Saúde, Iraci Neto, discutiu com membros do Comitê Técnico de Enfrentamento, mas ainda não há uma definição sobre o assunto

Prefeitura encerrou o dia sem definição sobre o programa Minas Consciente. Até o fechamento desta edição do Jornal da Manhã, comitê técnico de enfrentamento ao coronavírus estava em reunião e não houve resposta do município sobre a adesão ao plano estadual de reabertura das atividades econômicas. 

Inicialmente, havia a expectativa de que o prefeito Paulo Piau (MDB) faria um pronunciamento nas redes sociais para anunciar a decisão de Uberaba, o que não se confirmou.

A reportagem ouviu o secretário municipal de Saúde, Iraci Neto, que posicionou afirmando ainda não haver um fechamento das discussões sobre o assunto, pois ainda existem dúvidas sobre as regras e os indicadores utilizados na avaliação do Estado. Ele afirma que também há receio sobre um possível engessamento que trave a liberação futura de novos segmentos econômicos. Segundo o titular da pasta, o posicionamento final deverá ser dado nesta sexta-feira (7).

Por enquanto, Uberaba não consta entre as cidades que aderiram ao programa estadual. A lista foi divulgada ontem pelo Governo de Minas, com 412 municípios. Somente na região do Triângulo Mineiro (Norte e Sul), 25 prefeituras optaram pela adesão aos protocolos do plano de reabertura das atividades econômicas. 

Até então, a Prefeitura aguardava o Estado apresentar como seria o enquadramento da região no Minas Consciente para definir sobre a adesão ou não ao plano. Os dados detalhados foram divulgados na última quarta-feira (5), véspera da entrada em vigor da nova versão do programa.

O enquadramento foi feito em duas modalidades. Pela macrorregião Triângulo Sul, o Estado considerou que os indicadores permitem a entrada na onda amarela, segunda etapa do plano de reabertura gradual da economia. As atividades liberadas na onda amarela são compatíveis com o que está funcionando atualmente em Uberaba. 

Já na análise da microrregião, o agrupamento menor formado por Uberaba, Iturama e Frutal foi enquadrado na onda vermelha, com mais restrições e que permite apenas a abertura de comércio e serviços essenciais. 

Entretanto, a situação não prejudica Uberaba porque o Estado já posicionou que, caso as ondas indicadas para as macro e microrregiões sejam diferentes, caberá a cada prefeito optar por qual das duas recomendações seguir. 

Com isso, se Uberaba decidir pela adesão ao Minas Consciente, o entendimento é que não haveria necessidade de retroceder e determinar o fechamento de segmentos econômicos que já foram autorizados a reabrir na cidade. O município poderia simplesmente seguir os protocolos da onda amarela, na qual está enquadrada a macrorregião Triângulo Sul.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia