JM Online

Jornal da Manhã 48 anos

Uberaba, 23 de setembro de 2020 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Ex-ministro Alexandre Baldy é preso pela Lava-Jato

Baldy é o atual secretário de Estado de transportes de São Paulo e era o titular do Ministério da Cidadania no governo Temer; ele já esteve em Uberaba

06/08/2020 - 09:45:06. Última atualização: 06/08/2020 - 14:28:17.


O ex-ministro da Cidadania Alexandre Baldy foi um dos presos em mais um desdobramento da Operação Lava-Jato no Rio de Janeiro. Seis mandados de prisão temporária foram expedidos pelo juiz Marcelo Bretas, titular da 7ª Vara Federal do Rio. 

O Ministério Público Federal aponta que Baldy é um dos investigados em “esquema que apura o pagamento de vantagens indevidas à organização criminosa que negociava e intermediava contratos em diversas áreas”. A operação foi batizada de Dardanários e é um braço das investigações que apuram desvios na Saúde.

Preso nesta manhã pela Polícia Federal, Baldy é atualmente o secretário de Estado de Transportes Metropolitanos de São Paulo. Além dele, outros mandados estão sendo cumpridos em Petrópolis (RJ), São José do Rio Preto (SP), Goiânia e Brasília. 

Todas as prisões são temporárias e duram cinco dias, podendo ser prorrogadas por mais cinco dias ou convertida em prisão preventiva, que não tem prazo específico de duração.

A operação Dardanários tem como base a delação de ex-diretores da Organização Social Pró-Saúde, que apontaram o pagamento de vantagens indevidas para agentes públicos que pudessem interceder em favor da organização. As investigações incluem pagamentos do contrato de gestão do Hospital de Urgência da Região Sudoeste, administrado pela OS entre 2010 e 2017.

O esquema de geração de “caixa 2” instituído na sede da Pró-Saúde, na época, constituía no superfaturamento de contratos, sobretudo de repasses feitos pelo estado do Rio de Janeiro. O faturamento nacional da OS saltou em cerca de 50% no período do esquema - saindo de aproximadamente R$ 750 milhões em 2013, passando por R$ 1 bilhão em 2014 e chegando a R$ 1,5 bilhão em 2015.

Enquanto esteve no Ministério das Cidades, Alexandre Baldy trabalhou com o ex-presidente da Cohagra Marcos Jammal. Ele esteve em Uberaba em algumas ocasiões e se reuniu com o prefeito Paulo Piau em outras. Foi na gestão de Baldy que o Ministério das Cidades lançou o aplicativo CNH Digital.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia