JM Online

Jornal da Manhã 48 anos

Uberaba, 23 de setembro de 2020 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Nenhum município está na onda verde na nova fase do programa Minas Consciente

04/08/2020 - 06:55:52. - Por Gisele Barcelos


Entrevista coletiva ontem do secretário de Saúde, Carlos Eduardo, e o adjunto Marcelo Cabral 

Nova fase do programa Minas Consciente começa sem municípios na onda verde, a etapa com maior flexibilização e que libera a abertura de atividades de maior risco, como academias e cinemas. O anúncio foi feito ontem pelo secretário-adjunto de Estado de Saúde, Marcelo Cabral, em entrevista transmitida pelas redes sociais.

Reestruturado no fim de julho, o Minas Consciente contará com três fases para a retomada da economia, organizadas conforme a lógica dos semáforos. A primeira e mais restritiva é a onda vermelha. Em seguida, vem a onda amarela, que amplia a lista de atividades permitidas a retornar, e, por último, a onda verde, para liberar atividades de maior risco. O novo modelo começa a valer a partir de quinta-feira (6).

De acordo com o secretário-adjunto, não haveria possibilidade de os municípios serem enquadrados diretamente na onda verde porque as regras da nova versão do Minas Consciente estabelecem que as cidades precisam esperar quase um mês na onda amarela, etapa intermediária do plano de reabertura gradual da economia. "Para que determinada localidade chegue à onda verde, ela precisa aguardar 28 dias na onda amarela", explicou.

O tempo de espera, segundo a Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), é necessário para avaliar os índices epidemiológicos da região e confirmar se há segurança para o avanço no plano de reabertura das atividades econômicas. Cabral, entretanto, não esclareceu como seria o enquadramento dos municípios em geral nas etapas do programa neste primeiro momento e nem manifestou se as cidades que já estão com mais serviços liberados poderão começar diretamente na onda amarela. No atual cenário, a lista de atividades autorizadas a funcionar em Uberaba seria compatível com a segunda etapa do plano.

Por enquanto, essa garantia foi dada apenas a cidades com até 30 mil habitantes. Os municípios de pequeno porte que apresentarem taxa de incidência de Covid-19 inferior a 50 casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias serão enquadrados automaticamente na segunda fase do programa. 

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia