JM Online

Jornal da Manhã 48 anos

Uberaba, 18 de setembro de 2020 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Bolsonaristas na mira da PF em operação contra fake news

Luciano Hang, das lojas Havan, e o ex-deputado Roberto Jefferson são alvos

27/05/2020 - 09:01:57.


Polícia Federal cumpre nesta quarta-feira (27) 29 mandados de busca e apreensão em diferentes estados. A operação acontece no âmbito do chamado inquérito das fake news, que apura ofensas, ataques e ameaças contra ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). Entre os alvos, diferentes bolsonaristas como o empresário Luciano Hang, dono das lojas Havan, e o ex-deputado Roberto Jefferson. Ontem, o STF também mandou a PF interrogar o ministro da Educação, Abraham Weintraub, que deu declaração polêmica durante reunião ministerial.

As ordens foram expedidas pelo ministro Alexandre de Moraes, que é o relator do inquérito no STF. Os mandados são cumpridos no Distrito Federal, Rio de Janeiro, São Paulo, Mato Grosso, Paraná e Santa Catarina.

Entre os alvos da operação estão “personalidades”, como Allan do Santos, dono do site Allan Terça Livre, o empresário Luciano Hang, dono das lojas Havan, e o ex-deputado federal Roberto Jefferson. Além de autores e militantes, o STF também mira a rede financiadora, formada por empresários simpáticos ao presidente Jair Bolsonaro.

Veja a lista completa:

  • Allan dos Santos, dono do site Allan Terça Livre
  • O empresário Luciano Hang, dono das lojas Havan
  • Ex-deputado federal Roberto Jefferson
  • O deputado estadual Douglas Garcia (PSL-SP)
  • A ativista e ex-candidata a deputada federal, Sara Winter
  • O humorista e músico Rey Biannchi
  • O youtuber Enzo Leonardo Suzin Momenti

Há pouco, o deputado Junio Amaral, um dos investigados em outro inquérito do STF por realização de atos golpistas, postou nas redes que o blogueiro Allan dos Santos é um dos alvos da operação. Nesta terça, ela chamou o relator do inquérito de “careca tirano” nas redes por ter mandado a PF interrogar Weintraub e estimulou seguidores bolsonaristas a também defenderem a prisão de ministros do STF.

*Com informações de O Tempo e Radar, da revista Veja

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia